Imagem

GRÁTIS – Lançamento da fotobiografia de Marion Duarte – 28.11.2019

GRÁTIS – Exposição 70 Anos da Beija-Flor – 21.01 a 22.03.2019

O Centro de Artes Calouste Gulbenkian abre ao grande público, de 22 de janeiro a 22 de março de 2019, a exposição gratuita “70 anos Beija-flor de sambas, enredos, memórias e comunidade”. A mostra, que conta com patrocínio da Lei do ISS, reúne cerca de 200 itens para contar a trajetória da escola de Nilópolis e comemorar seu septuagésimo aniversário. Entre os artigos de destaque, está um desenho inédito de Joãosinho Trinta. A inauguração comemorativa será em 21.01.2019 às 19h.

Exposição 70 anos Beija-flor de sambas, enredos, memórias e comunidade
Local: Centro de Artes Calouste Gulbenkian
Endereço: Rua Benedito Hipólito, 125, Centro
Data: 22 de janeiro a 22 de março de 2019
De segunda a sábado, das 9h às 22h
Entrada Gratuita

Zé Bettio (1926-2018)

De acordo com o portal G1, faleceu em 27.08.2018 em São Paulo, aos 92 anos, o radialista Zé Bettio, um dos mais famosos comunicadores do rádio brasileiro:

Segundo informações da rádio CBN, Zé Bettio morreu enquanto dormia em casa no bairro Horto Florestal, na Zona Norte da capital.

O corpo do radialista foi enterrado às 16h da segunda no Cemitério do Horto Florestal, segundo funcionários do local.

José Bettio nasceu em Promissão, no interior de São Paulo, em 1926. Ele iniciou sua carreira artística como sanfoneiro e participou dos grupos “Sertanejos Alegres” e “Zé Bettio e seu conjunto”. Se tornou locutor por acaso ao assumir o microfone da rádio Difusora de Guarulhos para ler um anúncio. Agradou com seu jeito simples e coloquial e acabou sendo contratado.

Tornou-se muito conhecido em São Paulo na rádio Cometa. Na rádio Record, teve uma das maiores audiências das décadas de 1970 e 1980. Eternizou bordões como “acorda, joga água nele!”. Também lançou nomes importantes da música sertaneja como Milionário e José
Rico.

Leia mais clicando aqui.

No portal R7:

Ficaram eternizados seus bordões “acorda, joga água nele”, “gordo, ô gordo”, logo na abertura do programa às 5h. Zé Béttio conquistou enorme popularidade na Rádio Record e também na passagem pela Rádio Capital.

Zé Béttio se aposentou em 2009 encerrando a carreira na Rádio Record, em 2009, aos 81 anos de idade.

Na Veja SP:

Zé Béttio foi sanfoneiro do trio Sertanejos Alegres nos anos 50. Antes disso, porém, foi sapateiro e até jogou futebol no Clube Atlético Linense. No final dos anos 50, depois que os Sertanejos Alegres se desfizeram, ele passou a tocar sanfona num concurso de calouros da Rádio Tupi, e montou o Zé Béttio e Seu Conjunto, fazendo algumas apresentações na Rádio Cometa, com quem gravou seu primeiro disco, em 1958.

O destino fez com que ele substituísse por acaso um locutor que havia faltado na rádio Difusora de Guarulhos. O público gostou de ouvi-lo lendo anúncios, e ele acabou efetivado como locutor, tendo um programa diário de meia hora. Foi em seguida contratado pela Rádio Cometa, e logo se tornou um fenômeno de audiência. No início da década de 70, foi para a Rádio Record, e nesse programa lançou diversos artistas que se tornaram consagrados, como a dupla Milionário e José Rico.

(…) Quem não se lembra de quando começava a música Quem É?, de Aguinaldo Timóteo, e ele respondia “é o Zé Béttio”?

No site Terceiro Tempo:

Nascido na simpática cidade de Promissão-SP, em 2 de janeiro de 1926, Zé Bettio iniciou sua carreira artística percorrendo o interior de São Paulo e Paraná com o trio “Sertanejos Alegres”, junto com Antonio Moraes e Afonso.

Após o término do grupo, passou a tocar sanfona em um concurso de calouros da Rádio Tupi, quando conheceu alguns outros músicos e formou o “Zé Bettio e seu Conjunto”, que se apresentou algumas vezes na Rádio Cometa.

Nos últimos anos de vida, curtia sua merecida aposentadoria em suas fazendas, nas cidades de Garça-SP e de Rinópolis-SP, onde organizava suas memórias para lançar um livro sobre a sua vida.

Fernando Borges: Falecimento

Fernando Borges

Fernando Borges

De acordo com o site TudoRadio, morreu em 07.03.2018, o radialista Fernando Borges. O profissional estava internado há alguns dias com quadro considerado grave e não resistiu aos tratamentos:

De acordo com as informações divulgadas na internet, Borges havia passado por uma cirurgia e seu estado de saúde era considerado grave. A morte foi causa por uma parada cardíaca enquanto estava internado.

Fernando Borges teve uma atuação marcante pela extinta 98 FM (*). Na emissora, Borges apresentou o programa Good Times 98 durante cerca de 23 anos, de 1985 a 2008.

Leia mais clicando aqui.

(*) A rádio 98 FM deixou de existir, com este nome, em 2008. Originalmente pertenceu ao Sistema Globo de Rádio, foi fundada em 1971 como Eldorado FM, primeira rádio FM do Rio de Janeiro. Foi renomeada para Eldopop FM em 1973, 98 FM em 1978 e posteriormente Beat98 em 2008. Em 2014, cedeu sua frequência para a Rádio Globo e migra para a internet, tornando-se a RadioBeat. Em 30 de dezembro de 2015, a rádio foi oficialmente extinta devido a reformulação do Sistema Globo de Radio.

Fernando Borges

Fernando Borges

Update 08.03.2018 – Sobre o sepultamento:

O radialista Fernando Borges foi sepultado na tarde chuvosa desta quinta-feira, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, Zona Norte do Rio de Janeiro.

(…) Diversos profissionais do meio Rádio carioca e paulistano que atuaram com Fernando Borges lamentaram a sua morte nas redes sociais.

O DJ, músico e produtor Victor Hugo Rangel, astro das noites cariocas, manifestou sua tristeza com a morte do amigo.

“Acabamos de perder um mestre da locução, um amigo, músico e uma pessoa de grande valor e coração. Na rádio 98 FM, nos deu muitas alegrias em ouvir suas tradições no programa Gootimes 98 o nome o qual deu a sua banda. Descanse em paz e continue brilhando como uma estrela”.

Leia mais clicando aqui.

O velório aconteceu em 08.03.2018 na capela 3 do Cemitério Jardim da Saudade em Sulacap. O sepultamento ocorreu às 15 horas.

Vinte canções inéditas de Michael Jackson ?

De acordo com o portal Terra, Michael Durham Prince, que trabalhou para Michael Jackson como técnico de som de 1995 até sua morte, em 2009, afirmou em entrevista publicada em 23.07.2015 no jornal Le Parisien que tem 20 músicas inéditas da Rei do Pop:

Durham, que participou dos álbuns póstumos Michael e Xscape, disse ao jornal que as canções que guarda em seu computador estão inacabadas e que, por enquanto, não possui os direitos para usar. A última palavra sobre a edição desses trabalhos e sua publicação em novos álbuns, segundo revelou, recai nos herdeiros do cantor.

Leia mais clicando aqui.