GRÁTIS – Série Música no Museu – 28.02.2013

Anne Meyer, soprano. Rafael Simonaci, piano.

Programa:
– Eis a vida!, Inútil epigrama, Epigrama, Sonho de uma noite de verão, Perversidade, Pudor, Imagem, Verdade (da série “Epigramas irônicos e sentimentais”); Japonesas.
– Dico: Nas águas vosso amor ponde.
– Marcos Nogueira: Cinética (da série “Três canções”).

Casa de Rui Barbosa
R. São Clemente, 134 – Botafogo. Tel.: (21) 3289-4600.
Quinta, 28 de Fevereiro de 2013, às 12:30. Grátis.

GRÁTIS – Série Quinta Musical na São José – 28.02.2013

Alexandre Longo, tenor. Graça Braga, órgão.

Programa: Beethoven. Ernesto Nazareth. Chiquinha Gonzaga. E outros compositores.

Igreja de São José
Av. Antônio Carlos, s/nº – Centro. Tel.: 2533-4545.
Quinta, 28 de Fevereiro de 2013, às 12:00. Grátis.

Dan Toler (1948-2103)

Dan Toler

Dan Toler

De acordo com o obituário do jornal Zero Hora (RS), o guitarrista Dan Toler, que integrou a banda Allman Brothers entre 1978 e 1982, morreu em 25 de fevereiro de 2013, aos 65 anos, na Flórida, Estados Unidos:

Ele lutava contra a esclerose lateral amiotrófica, também conhecida por doença de Lou Gehrig, que degenera os neurônios motores, responsáveis pelo movimento dos músculos. Nos últimos meses de vida, ele não conseguia tocar guitarra nem falar.

Apelidado de Dangerous Dan, por causa de seus solos, ganhou reconhecimento ao se juntar à banda Dickey Betts & Great Southern nos anos 1970, quando também entrou para o Allmann Brothers, ao lado do irmão David “Frankie” Toler e de Betts. Com o grupo, gravou os álbuns Enlightened Rogues (1979), Reach for the Sky (1980) e Brothers of the Road (1981). Os irmãos Toler passaram grande parte dos anos 80 tocando em turnês com a Gregg Allman Band, com a qual lançaram os discos I’m No Angel (1986) e Just Before the Bullets Fly (1988).

O guitarrista voltou a se juntar com o Great Southern em 2002 e, no mesmo ano, formou o Townsend Toler Band, com John Townsend. Ele ainda passou pelo grupo Renegades of Southern Rock e terminou a carreira na Toler Tucci Band, criada em parceria com Chaz Trippy, que conheceu na banda de Gregg Allman. O irmão dele, Frankie, morreu em junho de 2011, e Dan anunciou a doença em agosto do mesmo ano, quando também promoveu um festival beneficente para arrecadar fundos para instituições que tratam da doença de Lou Gehrig.

A nota foi encontrada aqui.

GRÁTIS – Série Música no Museu – 27.02.2013

Robert Fuchs, piano.

Programa:
– Bach: Partita N. 1 em Si bemor maior.
– Mozart: Fantasia em dó menor K475.
– Schumann: Carnaval em Viena Op. 26.
– Villa-Lobos: Impressões seresteiras (do “Ciclo brasileiro”).
– Camargo Guarnieri: Dansa negra.
– Chopin: Balada N. 1 Op. 23.
– Liszt: La campanella.

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) / Teatro 2
R. Primeiro de Março, 66 – Centro. Tel.: (21) 3808-2020.
Quarta, 27 de Fevereiro de 2013, às 12:30. Grátis.

Kevin Ayers (1944-2013)

Kevin Ayers

Kevin Ayers

De acordo com o Zero Hora (RS), o cantor e compositor Kevin Ayers morreu aos 68 anos, na França, em 18.02.2013:

Nascido em Kent, cresceu na Malásia e morou em Ibiza. Nos últimos anos, havia se radicado no sul da França. Ele foi um dos fundadores da banda Soft Machine, uma das mais influentes do psicodelismo nos anos 1960, na chamada “cena de Canterbury”, ao lado de grupos como Egg, Gong e Hatfield and the North.

Tomando o nome emprestado do título de um romance de William Burroughs, o Soft Machine excursionou com Jimi Hendrix. A banda encerrou atividade em 1968. Desde então, Ayers se dedicou à carreira solo. Gravou 17 discos e trabalhou com artistas como Brian Eno e Mike Oldfield. O trabalho mais recente foi o álbum The Unfairground, de 2007.

A nota foi encontrada aqui.

GRÁTIS – Projeto Música no Palácio – 26.02.2013

Veruschka Mainhard, soprano. Luiz Senise, piano.

Programa:
– Bellini: Il fervido desiderio; Malinconia, ninfa gentile.
– Schumann: Mondnacht; Widmung.
– Grieg: Lauf der Welt; Ein Traum.
– Debussy: Beau soir; La belle au bois dormant.
– Ravel: Vocalise-étude, en forme de habanera; Três canções populares gregas; Chanson de la mariée; Là-bas, vers l’église; Tout gai.
– Satie: Je te veux.
– Carlos Gomes: Quem sabe?; Conselhos.
– Alberto Nepomuceno: Coração triste; Cantigas.
– Gershwin: The man I love; Let’s call the whole thing off; Embraceable you; I got rhythm.

Centro Cultural do Poder Judiciário do RJ / Salão Nobre
Rua Dom Manuel, 29 – Centro. Tel.: (21) 3133-3366/ 3368.
Terça, 26 de Fevereiro de 2013, às 19:00.
Grátis (há distribuição de senhas meia-hora antes do espetáculo).

GRÁTIS – Série Música no Museu – 24.02.2013

Raquel Gierszonowicz, piano.

Programa:
– Bach: Prelúdio em sol menor.
– Alberto Nepomuceno: Suite Antiga.
– Ernesto Nazareth: Turbilhão de beijos; Apanhei-te cavaquinho.
– Chopin: Noturno em dó sustenido menor; Grande valsa N. 5.
– Debussy: Valsa “La plus que lente”.
– Tchaikowski: Valsa das flores.

Museu de Arte Moderna
Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo. Tel.: (21) 2240-4944.
Domingo, 24 de Fevereiro de 2013, às 11:30. Grátis.

GRÁTIS – Série Música Clássica nas Estrelas – 23.02.2013

Nelson de Franco, apresentador.

Programa:
– Sessão comentada de DVD.
– Glinka: Abertura e “Grustno mne,roditel´dorogoy” da ópera “Ruslan e Ludmila”.
– Saint-Saëns: Introduction e Rondo Capriccioso Op. 28.
– Mario Tavares: Quinteto para instrumentos de sopro.
– Rimsky-Korsakov: Cappriccio espagnol.
– Borodin: Polovitsian dances (da ópera “Prince Igor”).
– Piazzolla: Adiós Nonino.

Planetário/ Auditório
Rua Vice-Governador Rubens Berardo, 100 – Gávea. Tel.: (21) 2274-0046.
Sábado, 23 de Fevereiro de 2013, às 16:00.
Grátis (distribuição de ingressos a partir de meia-hora antes do
início do evento)
Sugestão: R$ 15 como contribuição.

GRÁTIS – Série Música no Museu – 22.02.2013

Daniel Garcia, harpa.

Programa:
– Carlos Gardel.
– Villa-Lobos.
– Francisco Tárrega.
– outros compositores.

Museu Histórico Nacional
Pça. Marechal Âncora, s/n – Centro. Tel.: (21) 2550-9220.
Sexta, 22 de Fevereiro de 2013, às 12:30. Grátis.

Magic Slim (1937-2013)

Magic Slim

Magic Slim

A primeira nota encontrada sobre a morte de Magic Slim está em inglês:

Morris “Magic Slim” Holt, the Chicago bluesman who called Lincoln home for two decades, died Wednesday at a Philadelphia hospital. He was 75.

Holt was on tour with his band the Teardrops in late January when he became ill with breathing problems and was hospitalized in Phoenixville, Pa. He was transferred later to Philadelphia.

By far Lincoln’s best-known and most-hailed musician, Magic Slim and the Teardrops was considered the last of the Mississippi-to-Chicago electric blues bands that took root in the 1950s.

In 2003, Magic Slim and the Teardrops received the Blues Music Award as “Blues Band Of The Year,” the sixth time he won a Blues Music Award, considered the highest honor in the blues.

Leia mais (em inglês) clicando aqui.

Em 2002, em entrevista por telefone a Zero Hora sobre o show que faria no Opinião, ele falou sobre sua paixão pelo “blues verdadeiro”:

– Não sei nada sobre isso de tecnologia. Em um show de blues, não cai bem toda essa coisa de computadores. A melhor opção é o som puro e cru dos instrumentos – opinou.

Ao longo da carreira, veio algumas vezes ao Brasil: em 2007, aos 70 anos, se apresentou no bar Abbey Road, na capital gaúcha, mas já havia estado na cidade em 1990, em 1993 e em 2002.

GRÁTIS – Série Música no Museu – 20.02.2013

Adriana Kelner, piano.

Programa:
– Mozart: Fantasia N. 1 em ré menor.
– Bortkiewicz: Estudo Op. 15 N. 8.
– Rachmaninov: Prelúdio Op. 23 N. 5.
– Liszt: Noturno N. 3 “Rêve d´amour”; Estudo de concerto N. 3 “Un sospiro”.
– Chopin: Fantasia-Improviso Op.66; Grande Valsa Brilhante Op.34 N. 1; Scherzo Op.31 N. 2.

Museu da República
Rua do Catete, 153 – Catete. Tel.: (21) 3235-2650.
Quarta, 20 de Fevereiro de 2013, às 12:30. Grátis.