Léu (1937-2019)

Léu

De acordo com o site Uai, faleceu em 16.05.2019 o cantor e violeiro Léu, que fazia dupla há mais de 60 anos com seu parceiro Liu:

A dupla, que nasceu na cidade de Itajobi, interior de São Paulo, era um verdadeiro orgulho da música caipira brasileira. Eles eram irmãos de Zico e Zeca e primos de Vieira e Vieirinha. A dupla permaneceu unida até 2012 quando Liu morreu.

Porém, mesmo com a morte do irmão, Léo formou uma dupla ao lado de seu outro irmão Lourenço e do violeiro Joãozinho. Eles fizeram shows por todo o país sempre recheados dos maiores clássicos da música caipira brasileira.

O cantor estava com 82 anos de idade e perdeu a vida em casa, só que até o momento a causa da morte não foram divulgadas.

Leia mais clicando aqui.

A dupla Liu & Léu era formada pelos irmãos Lincoln Paulino da Costa (Itajobi, 7 de agosto de 1934 — Ibiraci, 5 de agosto de 2012) e Walter Paulino da Costa (Itajobi, 2 de abril de 1937 – São Paulo, 16 de maio de 2019). Sobre Liu:

Liu (1934-2012)

Liu e Léu

Tia Maria do Jongo (1920-2019)

Tia Maria

Comunicado sobre o falecimento de Tia Maria do Jongo da Serrinha em 18.05.2019:

Nota de Falecimento

A Assessoria de Imprensa da Casa do Jongo da Serrinha comunica a todos, com muita tristeza, a passagem da nossa matriarca, a rainha do Jongo, Tia Maria, para outro plano espiritual.

Na manhã deste sábado [18.05.2019], na aula de Jongo para adultos, a jongueira, de 98 anos, sentiu-se mal e foi levada ao PAM de Irajá, onde não resistiu.
Maria de Lourdes Mendes deixa órfão o filho Ivo, 2 netos (as) e os 4 bisnetos (as), além de toda a comunidade jongueira da Serrinha.

Na última terça-feira (14/05), Tia Maria foi agraciada e ovacionada em pleno Copacabana Palace ao receber o Prêmio Sim à Igualdade Racial, na categoria Arte em Movimento, pilar Cultura, onde concorreu com o ator Fabrício Boliveira e o rapper Djonga. Na entrega do prêmio, Tia Maria subiu no palco e com aquela já tradicional simpatia e sorriso largo, agradeceu e convidou a todos a passarem uma tarde na Casa do Jongo. “Obrigada! O Jongo da Serrinha agradece e terá um grande prazer, se vocês um dia puderem passar uma tarde com a gente lá. O jongo é bom! Vocês vão gostar”, finalizou, bastante contente.

Tia Maria em 17.05.2019

Tia Maria nasceu em 1920, dez anos depois de sua mãe ter migrado de Minas Gerais para o Rio e se estabelecido na Serrinha, na periferia do Rio, que na época era uma área rural. “A minha mãe já veio para o Rio dançando jongo, cantando jongo. Eu digo que já nasci jongueira.”

Além do Jongo, Tia Maria também foi uma das fundadoras da escola de samba Império Serrano. A verde e branco de Madureira nasceu no quintal da sua casa e a jongueira era a última fundadora viva do Império.

Tia Maria do Jongo da Serrinha

A causa da morte ainda não foi informada. Todas as questões de velório e sepultamento, informaremos posteriormente.

DJL Comunicação

No portal G1:

Responsável por manter vivo e transmitir às novas gerações os ensinamentos trazidos à cidade no século XIX por escravos bantos, que tiveram grande influência na criação do samba, Tia Maria era muito conhecida e respeitada.

Tia Maria

Filha de músicos vindos de Minas Gerais para o Morro da Serrinha ela cresceu em meio a festas que o pai Zacarias dava no quintal de casa. Viúva, tinha deixado a Serrinha e morava com o filho, Ivo Mendes.

Leia mais clicando aqui.