Coolio (1963-2022)

Coolio

De acordo com o portal G1, o rapper Coolio, conhecido pela música “Gangsta’s Paradise”, morreu aos 59 anos nesta quarta-feira (28), segundo informou o site TMZ:

O empresário do cantor, Jarez Posey, diz que Coolio morreu enquanto visitava a casa de um amigo em Los Angeles. Paramédicos foram chamados e declararam a morte no local. Uma causa oficial não foi determinada, mas a suspeita é de parada cardíaca.

Nascido Artis Leon Ivey Jr. e criado na cidade de Compton, nos Estados Unidos, Coolio vendeu ao longo da carreira cerca de 17 milhões de discos, de acordo com a biografia em seu site.

Leia mais clicando aqui.

Coolio

Jeong Joong Ji: Falecimento

De acordo com o site do jornal Extra, o cantor sul-coreano Jeong Joong Ji, que ficou conhecido entre fãs de K-pop por sua participação na segunda temporada do programa “Produce 101”, transmitido em 2017 pela emissora Mnet, morreu aos 30 anos, no último dia 09.09.2022:

O anúncio foi realizado publicamente pela família de Joong Ji num comunicado publicado em rede social na terça-feira. A causa da morte tem sido compartilhada na web acompanhada de avisos de gatilho.

Jeng Joong Ji

“Meu filho Joong Ji fez a escolha de acabar com sua vida”, diz a postagem, assinada pela mãe do cantor. “Eu não sei como colocar meus sentimentos agora em palavras”.

A morte de Joong Ji ocorreu apenas quatro dias depois de ele fazer aniversário.

Leia mais clicando aqui.

Golpe do Falso Park Bo-gum: Como evitar

Matéria do G1 explica como as pessoas têm caído, desde julho de 2022, no chamado Golpe do Falso Park Bo-gum, onde um estelionatário se passa pelo ator sul-coreano Park Bo-gum nas redes sociais para enganar fãs e conseguir dinheiro:

Os relatos foram recebidos pelo Consulado-Geral da Coreia do Sul em São Paulo (SP), que passou a emitir alertas e a tomar medidas para que o golpista seja identificado e evitar que ele faça outras vítimas.

O Consulado Sul-coreano informou que até agora [22.09.2022] já registrou sete casos semelhantes desde julho de 2022, mas estima muitas outras vítimas, entre golpes bem e malsucedidos. Entre as vítimas está uma mulher de Ribeirão Preto (SP) que ficou endividada ao perder aproximadamente R$ 40 mil.

Segundo o órgão, para evitar cair no golpe ou se a pessoa já foi enganada, algumas ações a serem aplicadas são:

– Brasil e Coreia do Sul fazem parte do acordo internacional de isenção de visto de turista. Logo, não há cobrança de valores a serem pagos na imigração no momento de sua chegada, salvo tributações de mercadorias consideradas para fins de comércio;

– Não realize pagamentos ou transferências sem pesquisar antes. Agências coreanas não fazem esse tipo de exigências, muito menos os artistas por elas agenciados;

– Verifique se o perfil do artista é oficial;

– Verifique se a pessoa que acabou de conhecer é realmente quem diz ser. Os criminosos têm usado fotos retiradas de perfis verdadeiros, cujos donos nem imaginam que suas imagens estão sendo usadas para atrair e fazer vítimas;

– Se for vítima de golpe, junte todas as evidências e procure a autoridade policial para registrar o Boletim de Ocorrência e requerer a instauração do Inquérito Policial;

– Não se aventure em querer extrair informações dos criminosos. Procure a autoridade policial.

Leia mais clicando aqui.

Jesse Powell (1971-2022)

Jesse Powell

De acordo com o site do jornal O Dia, o cantor de R&B Jesse Powell morreu aos 51 anos, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Segundo o informações foram divulgadas pelo site TMZ, o artista norte-americano foi encontrado sem vida em casa:

A notícia do falecimento do músico foi confirmada pela sua irmã, Tamara, através do Instagram, nesta quarta-feira. A causa da morte ainda não foi revelada.

Leia mais clicando aqui.

No site da TMZ:
R&B Singer Jesse Powell Dead at 51

No UOL:

Nascido em Gary, Indiana, Jesse teve sua primeira chance no final da década de 1990, depois que um produtor musical o viu se apresentar em um show de talentos em sua cidade. Ele assinou contrato com uma gravadora e lançou seu primeiro álbum em 1996. No começo da carreira, Jesse teve algum sucesso moderado, mas ele realmente atingiu seu auge com o lançamento de sua música de 1998, “You”, que disparou para o segundo lugar nas paradas de R&B da Billboard. Seu segundo álbum, ‘Bout It’, foi certificado ouro depois de atingir a 15ª posição nas paradas. Jesse também recebeu muitos elogios por seu alcance vocal. Ele se aposentou após seu quarto lançamento de disco em 2003.

Leia mais clicando aqui.

Dave Sherman: Falecimento

De acordo com o site de Igor Miranda, o músico Dave Sherman, veterano do doom metal, morreu em 06.09.2022 aos 55 anos:

Ele ficou conhecido como baixista do Spirit Caravan, The Obsessed e King Valley, além de frontman do Wretched, Earthride, Weed Is Weed e Galactic Cross.

Dave Sherman

A causa do falecimento não foi revelada, embora fontes digam que o artista enfrentava problemas cardíacos.

Dave Sherman também participou da banda do outlaw country Hank Williams III. Além da música, trabalhava como eletricista.

Leia mais clicando aqui.

Pat Stay (1986-2022)

Pat Stay

De acordo com o site Splash do UOL, o rapper americano Pat Stay foi morto em 04.09.2022 em Halifax, no Canadá. O americano de 36 anos foi esfaqueado:

A morte foi confirmada por seu irmão, Pete Stay, ao canal CBC. Segundo o portal canadense, a polícia de Halifax atendeu a um chamado por volta de 0h36, e Stay foi levado ao hospital, onde veio a óbito nas primeiras horas da manhã.

Pat acumula 68,2 mil seguidores no Instagram, e 42,8 mil seguidores no Twitter. O artista é mais conhecido por suas participações em batalhas de rap, em que dois cantores protagonizam uma espécie de “batalha de rimas” em frente a um público com direito a alguns insultos e provocações.

Na última sexta-feira (02), ele havia lançado o clipe da canção “The Game DISS”, que conta inclusive com um elogio feito a ele pelo rapper canadense Drake: “Pat Stay é definitivamente um dos melhores, se não o melhor.”.

Leia mais clicando aqui.

Pat Stay

Luke Bell (1990-2022)

Luke Bell

De acordo com o site Splash, do UOL, o cantor country Luke Bell, de 32 anos, foi encontrado morto ontem, em Tuscon, no estado do Arizona, nos Estados Unidos. O artista foi dado como desaparecido no último dia 20 de agosto e teve o corpo reconhecido por seu amigo Matt Kinmann:

É o que informou o site “Independent”. Segundo a publicação, a causa da morte do músico ainda não foi revela. Familiares e amigos acreditavam que ele havia ido para Tuscon para a participação em um show.

Natural de Cody, em Wyoming, nos Estados Unidos, Bell se lançou na música country em 2012, com um álbum com seu nome. Dois anos depois, ele ganhou notoriedade com o álbum “Don’t Mind If I Do”.

Em 2016, o artista teve sua chance na música country quando assinou um contrato com a gravadora Thirty Tigers, com sede em Nashville. Ele ganhou o prêmio de Melhor Homem Honky Tonk no Ameripolitan Music Awards em 2018.

Leia mais clicando aqui.

Luke Bell

Update 22.09.2022 – Leia também:
Revelada causa da morte de cantor Luke Bell

Luke Bell

Creed Taylor (1929-2022)

Creed Taylor

De acordo com o site Acessa, morreu em 23.08.2022 o produtor musical americano Creed Taylor, um dos responsáveis por ampliar a divulgação da bossa nova no mundo:

Entre seus feitos mais notáveis em relação ao gênero brasileiro estão a produção do disco “Getz/Gilberto”, de 1964, o clássico que uniu João Gilberto e o saxofonista Stan Getz. Ele morreu em Nuremberg, na Alemanha, aos 93 anos, após complicações de um derrame no início do mês.

Fundador dos selos Impulse! e da gravadora CTI, ele se destacou por trazer o melhor das gravações em estúdio para o jazz. Após perceber que não seria um trompetista excelente, dedicou-se à produção, num portfólio que soma mais de 300 álbuns ao longo de 50 anos de carreira.

Com a Impulse! ele ergue ainda a casa da “nova onda do jazz”, com LPs chamativos de artistas como John Coltrane. Taylor deixou a empresa em 1961, e foi sob o selo Verve que fez o álbum que uniu Getz, João Gilberto e ainda tinha Astrud Gilberto cantando a versão em inglês de “Garota de Ipanema”.

Creed Taylor

Em 1967 ele despontaria com o selo independente CTI –ou Creed Taylor Inc.–, que lançou sucessos de George Benson, Stanley Turrentine, Grover Washington Jr. e outros, equilibrando o jazz entre o artístico e o vendável. Além do jazz americano, ele se destacou por contratar artistas de outros países para tocar nos EUA, incluindo Tom Jobim, Eumir Deodato e Airto Moreira.

A notícia foi encontrada aqui.

Cecil ‘Skelly’ Spence: Falecimento

Cecil Spence

De acordo com o portal O Tempo, o cantor Cecil Spence, mais conhecido como Skelly, do Israel Vibration, teve sua morte anunciada na noite de 26.08.2022, aos 70 anos:

Em tratamento por conta de uma artrite, ele passou mal na semana passada e foi a um hospital, onde descobriu que sofria com um câncer em estado avançado.

O grupo teve início ainda na década de 1970, no auge do reggae jamaicano, e também contava com Lascelle Bulgin, o Wiss, e Albert Craig, o Apple Gabriel, que deixou o grupo nos anos 1990 para trilhar carreira solo. Gabriel morreu em 23 de março de 2020. Em 2012, o Israel Vibration recebeu uma indicação na categoria de Melhor Álbum de Reggae nos prêmios Grammy, por seu trabalho no disco Reggae Knights.

Skelly já esteve algumas vezes no Brasil para shows da banda. As oportunidades mais recentes se deram em 2019, 2018 e 2013.

A notícia foi encontrada aqui.

Joey DeFrancesco (1971-2022)

Joey DeFrancesco

De acordo com The New York Times, organista Joey DeFrancesco faleceu aos 51 anos:

Joey DeFrancesco, who was widely credited with bringing the organ back into vogue in jazz circles in recent decades, died on Thursday. He was 51.

His death was announced by his record company, Mack Avenue, which did not say where he died or cite the cause.

Mr. DeFrancesco had musicianship in his genes: His father, John DeFrancesco, has been playing jazz organ since the 1950s. He was dazzling listeners when he was a teenager.

“DeFrancesco — whose infectious, imp-of-the-perverse expressions make him as much fun to watch as listen to — can stride, flatten fifths and string together quotes from Bird, Diz, Monk and Miles with the polished resourcefulness of the eight-year veteran that he is,” Gene Seymour of The Philadelphia Daily News wrote in 1986 after observing the Settlement Jazz Ensemble at the Settlement Music School in Philadelphia, where the young Mr. DeFrancesco was then a student.

Leia mais clicando aqui.

Joey DeFrancesco

Manolo Sanlúcar (1943-2022)

Manolo Sanlúcar

De acordo com o site Cultura ao Minuto, morreu em 27.08.2022 o guitarrista espanhol Manuel Muñoz Alcón, mais conhecido como Manolo Sanlúcar:

O artista morreu este sábado, aos 78 anos, confirmaram fontes do Ayuntamiento de Sanlúcar (Cádiz), Espanha.

Manolo foi uma das figuras que orientou a evolução da guitarra flamenca desde a última metade do século XX até aos dias de hoje. Dedicou quinze anos da sua vida à construção da sua “enciclopédia audiovisual do flamenco”, escreve o La Vanguardia.

Leia mais clicando aqui.

Jorge Milchberg (1928-2022)

Jorge Milchberg

De acordo com o Estado de Minas, a embaixada da Argentina na França informou em 26.08.2022 a morte do músico e compositor argentino Jorge Milchberg, famoso por produzir e gravar “El Cóndor Pasa”, um hino do repertório latino-americano. Ele morreu em Paris, aos 93 anos:

Milchberg, que por décadas aumentou o número das turnês com seu grupo musical andino “Los Incas”, faleceu no dia 20 de agosto de 2022. Entretanto, a informação foi divulgada nesta sexta-feira pela missão diplomática argentina, que não especificou a causa da morte.

Com “Los Incas”, grupo-chave na história internacional da música latino-americana, gravou “El Cóndor Pasa” em 1963.

Com arranjos de Milchbeg, letra de Paul Simon e um título diferente em inglês, “If I could” foi sucesso mundial da dupla novaiorquina do folk Simon & Garfunkel em seu quinto LP de 1970, o sucesso de vendas “Bridge over trouble water”.

A canção “El Cóndor Pasa” pertenceu a uma zarzuela de mesmo nome e foi criado pelo compositor peruano Daniel Alomía Robles em 1913.

Leia mais clicando aqui.

Jorge Milchberg

Q Lazzarus: Falecimento

De acordo com o site Splash, a cantora Q Lazzarus morreu aos 59 anos em 19.07.2022, segundo um obituário publicado no site de uma funerária em sua cidade natal. Ela era autora do hit “Goodbye Horses”, que está na trilha sonora dos filmes “O Silêncio dos Inocentes” e “De caso com a máfia”:

A causa da morte não foi divulgada.

Q Lazzarus não era vista em público desde 1996, e rumores apontam que nos últimos anos estava vivendo longe dos holofotes como motorista de ônibus.

Q Lazzarus

Sua carreira musical começou em meados da década de 80, quando ela foi descoberta por Jonathan Demme, diretor de “O Silêncio dos Inocentes” e “De caso com a máfia”. Q Lazzarus, na época ainda conhecida como Diane Luckey, trabalhava como taxista e mostrou suas músicas ao diretor durante uma corrida.

Após o sucesso de “Goodbye Horses”, a cantora apareceu no filme “Filadélfia” (1993) cantando a música “Heaven”, da banda Talking Heads. Em 1996, no entanto, a banda que acompanhava Q Lazzarus se desfez, e desde então a artista não fazia aparições como cantora.

Os fãs passaram as últimas décadas tentando encontrá-la em vão: alguns acreditavam que ela tinha problemas de dependência química, outros diziam que ela estava num relacionamento abusivo e ainda havia quem especulasse que Q Lazzarus estava morta.

Tudo não passava de especulação até 2017, quando um fã questionou no Twitter por onde a cantora andava e recebeu uma resposta de uma mulher chamada Diane Luckey que dizia ser Q Lazzarus:

“Oi, desculpe incomodar. Eu só queria que as pessoas soubessem que eu ainda estou viva e não tenho mais interesse em cantar. Sou uma motorista de ônibus em Staten Island (há ANOS). Eu vejo centenas de passageiros todos os dias, então não estou me escondendo (e nem morta!). Eu passei meu telefone e endereço ao jornalista Thomas Gorton (da revista Dazed) para provar que sou ‘real’, desculpe se esse for um desfecho chato para a história. Vou sair do Twitter em breve porque acho isso esquisito, por favor guarde essa mensagem caso mais alguém esteja interessado. Obrigada.”.

O fã compartilhou a mensagem no Facebook e em fóruns sobre a cantora dizendo que a conta tinha uma foto muito semelhante a Q Lazzarus. No mesmo dia, no entanto, o perfil foi deletado. “Eu decidi procurar ‘Diane Luckey’ no Google porque esse era o nome que ela usava no Twitter, e para a minha surpresa tem uma mulher chamada Diane Luckey que abriu um processo contra uma companhia de ônibus de Staten Island em 2015 por não ter uma única mulher motorista”, relatou o fã.

Leia mais clicando aqui.

Steve Grimmett (1959-2022)

Steve Grimmett

De acordo com o site Igor Miranda, Morreu o cantor Steve Grimmett, conhecido especialmente pelo trabalho com o Grim Reaper:

A informação foi confirmada pela família em contato com amigos. Ele tinha 62 anos – completaria 63 na próxima sexta-feira (19).

Uma captura de tela com uma publicação nas redes sociais de Mark Grimmett, irmão de Steve, diz:

“[…] Meu talentoso irmão Steve Grimmett tristemente faleceu hoje. Meu coração está com sua esposa Millie, meu pai e minha mãe, Russell, Sami e Ethan. Vou sentir sua falta mais do que palavras podem descrever. Te amo, irmão.”

Nascido em Swindon, Inglaterra, Steve Grimmett ganhou destaque na cena metálica com o Grim Reaper, que lançou três álbuns em sua primeira existência, nos anos 1980. Na metade da década passada, o grupo retornou, com formação totalmente distinta, exceto por seu frontman.

Em 1989, o cantor gravou o terceiro álbum da banda thrash britânica Onslaught. “In Search of Sanity” chegou ao top 50 da parada local, apesar das reações divididas dos fãs à sonoridade mais variada em comparação aos antecessores.

Nos anos 1990, fundou o Lionsheart, com sonoridade mais direcionada ao hard rock. O grupo lançou quatro álbuns de estúdio e um ao vivo.

Leia mais clicando aqui.

Darius Campbell (1980-2022)

De acordo com o site T5 do Metropoles, o cantor Darius Campbell Danesh morreu em 16.08.2022 aos 41 anos:

A informação foi divulgada pela família do artista, que revelou ainda que ele foi encontrado morto no seu apartamento no Minnesota, Estados Unidos da América.

Darius Campbell

Darius ficou conhecido pela participação enquanto concorrente no programa de talentos Popstars, em 2001. Um ano mais tarde, o cantor também tentou conquistar o Pop Idol, presença essa que contribuiu também para que se tornasse uma figura pública.

A causa da morte do artista de nacionalidade escocesa ainda não é conhecida.

A notícia foi encontrada aqui.

Lamont Dozier (1941-2022)

De acordo com o Correio Braziliense, o cantor, compositor e produtor Lamont Dozier morreu em 09.08.2022 aos 81 anos:

Nascido em Detroit em 1941, Dozier foi autor de vários sucessos da editora Motown, dedicada ao soul, além de ter assinado temas para nomes como Supremes, Isley Brothers ou Martha and the Vandellas.

Lamont Dozier

As canções que Lamont ofereceu para as Supremes, com a equipe de produção Holland–Dozier–Holland, ficaram muito conhecidas, como Where did our love go, Baby love e You keep me hanging on.

Leia mais clicando aqui.

No Wikipedia:

“Baby Love” is a song recorded by the American music group the Supremes in 1964 for their second studio album titled, Where Did Our Love Go. It was written and produced by Motown’s main production team Holland–Dozier–Holland and was released on 17 September 1964.

Baby Love topped the Billboard pop singles chart in the United States from October 25, 1964 through November 21, 1964

Leia mais em
https://en.wikipedia.org/wiki/Baby_Love
https://en.wikipedia.org/wiki/Lamont_Dozier

Judith Durham (1943-2022)

Judith Durham

De acordo com o site iG, a cantora australiana Judith Durham morreu, aos 79 anos, em 05.08.2022 em função de complicações causadas por uma doença pulmonar:

A artista estava internada no Alfred Hospital, em Melbourne, capital costeira do estado de Victoria, no sudeste da Austrália.

Judith começou a carreira aos 19 anos, mas alcançou a fama depois de ingressar na The Seekers em 1963. O quarteto se tornou a primeira banda australiana a alcançar grande sucesso nas paradas e vendas no Reino Unido e nos Estados Unidos. Chegaram a ser vendidos 50 milhões de discos.

Autoridades australianas prestaram homenagens à cantora, como o primeiro-ministro Anthony Albanese descrevendo Durham como um “tesouro nacional e um ícone australiano”.

Leia mais clicando aqui.

Judith Durham

Julee Cruise (1956-2022)

Julee Cruise

De acordo com o portal G1, a cantora Julee Cruise, que ficou conhecida pelo tema da série “Twin Peaks”, morreu aos 65 anos. Seu marido, Edward Grinnan, confirmou a morte em uma homenagem nas redes sociais:

“Ela partiu desse plano do seu jeito. Sem arrependimentos. Ela está em paz… Eu toquei pra ela ‘Roam’ [música da banda The B-52’s] durante a passagem. Agora ela vai passear pra sempre. Descanse em paz, meu amor.”

Em 2018, a cantora anunciou que foi diagnosticada com Lupus e fez um desabafo sobre suas dores crônicas. Nas redes sociais, fãs manifestaram todo apoio à cantora na época.

Julee Cruise é mais conhecida pela canção “Falling”, escrita por Angelo Badalamenti, e que foi usada como tema de “Twin Peaks”, série televisiva do diretor David Lynch, que estreou em 1990.

Julee Cruise e David Lynch fizeram várias parcerias musicais ao longo dos anos. A primeira delas aconteceu em 1986, para o filme “Veludo Azul”.

Leia mais clicando aqui.

Jim Seals (1941-2022)

Jim Seals

De acordo com o site da Variety, Jim Seals, integrante do duo Seals and Crofts, sucesso nos anos 1970 com hits como “Summer Breeze” e “Diamond Girl”, morreu aos 80 anos:

No cause of death was immediately given.

Several friends and relatives confirmed the death. “I just learned that James ‘Jimmy’ Seals has passed,” announced his cousin, Brady Seals, a former member of the country band Little Texas, Monday night. “My heart just breaks for his wife Ruby and their children. Please keep them in your prayers. What an incredible legacy he leaves behind.”

Wrote John Ford Coley, “This is a hard one on so many levels as this is a musical era passing for me. And it will never pass this way again, as his song said,” he added, referring to the Seals and Croft hit “We May Never Pass This Way (Again).” Coley was a member of another hit duo of the era, England Dan and John Ford Coley, with Jim Seals’ younger brother, the late Dan Seals.

Leia mais (por enquanto em inglês) clicando aqui.

No The Guardian:
Jim Seals, of soft rock duo Seals and Crofts, dies aged 80

Mais sobre o duo em
https://en.wikipedia.org/wiki/Seals_and_Crofts

Alec John Such (1951-2022)

Alex John Such

De acordo com o site do jornal O Dia, Alec John Such, ex-baixista e um dos fundadores do Bon Jovi, morreu aos 70 anos de idade. A informação foi confirmada pelo líder da banda, Jon Bon Jovi, em 05.06.2022, pelas redes sociais:

“Estamos devastados ao ouvir a notícia da morte de nosso querido amigo Alec John Such. Ele era original. Como um dos fundadores do Bon Jovi, Alec foi essencial para a formação da banda. Sinceramente, nós nos encontramos por causa dele — ele era um amigo de infância de Tico e levou Richie para ver uma de nossas apresentações. Alec sempre foi doido e cheio de vida. Hoje, essas memórias especiais me fazem sorrir e chorar. Sentiremos muita falta dele”, diz a breve nota, publicada no Twitter.

Leia mais clicando aqui.

No portal G1:

Bon Jovi disse que Such era um amigo de infância do baterista Tico Torres e que levou Richie Sambora para assistir uma apresentação do grupo, antes de Sambora virar o principal guitarrista da banda.

Leia mais clicando aqui.

Krishnakumar Kunnath (1968-2022)

Krishnakumar Kunnath

De acordo com o site da CNN, o cantor indiano Krishnakumar Kunnath, conhecido pelo nome artístico de KK, morreu na noite de 31.05.2022 em Calcutá, de acordo com o hospital CMRI da cidade:

Poucas horas antes de sua morte em 31 de maio, o aclamado cantor de 53 anos se apresentou em um show em Nazrul Mancha, um local no colégio Sir Gurudas Mahavidyalaya, na cidade indiana de Calcutá.

O trabalho de Kunnath como cantor de playback – um vocalista cujas músicas são pré-gravadas para uso em filmes – o tornou famoso no país, ao emprestar sua voz a centenas de filmes de Bollywood. Ele se tornou um nome familiar popular após o lançamento em 1999 de seu primeiro álbum solo, “Pal”.

Homenagens ao cantor começaram a se espalhar pelas redes sociais assim que as notícias de sua morte foram divulgadas, incluindo uma do primeiro-ministro do país, Narendra Modi.

“Triste com o falecimento prematuro do famoso cantor Krishnakumar Kunnath, popularmente conhecido como KK. Suas músicas refletem uma ampla gama de emoções, atingindo pessoas de todas as faixas etárias. Sempre nos lembraremos dele através de suas músicas. Condolências à sua família e fãs. Om Shanti”, disse Modi.

Leia mais clicando aqui.

Alan White (1949-2022)

Um dos integrantes mais antigos da banda de rock progressivo Yes, o baterista Alan White morreu nesta quinta-feira, 26.05.2022, aos 72 anos, em Seattle, nos Estados Unidos. A informação foi confirmada nas redes sociais pelo grupo. No portal G1:

O baterista Alan White, da banda de rock progressivo Yes, morreu aos 72 anos. O grupo anunciou a morte nesta quinta-feira (26), mas não divulgou a causa.

Alan White

“É com muita tristeza que o Yes anuncia que Alan White, amado amigo e baterista deles há 50 anos, morreu, aos 72 anos, depois de uma breve doença”, diz o comunicado.

Leia mais clicando aqui.

Alan White

No UOL:

Nascido em Pelton, na Inglaterra, White começou a ganhar notoriedade no cenário musical internacional em 1969, quando John Lennon o convidou para se juntar à Plastic Ono Band, banda que formou ao lado da esposa, Yoko Ono, após a dissolução dos Beatles.

Leia mais clicando aqui.

Andrew Fletcher (1961-2022)

Andrew Fletcher

De acordo com o portal G1, Andrew Fletcher, fundador do Depeche Mode, morreu aos 60 anos:

A notícia foi anunciada pelo perfil da banda nesta quinta-feira [26.05.2022].

“Fletch tinha um verdadeiro coração de ouro e estava sempre lá quando você precisava de apoio, uma conversa animada, uma boa risada ou uma cerveja gelada”, diz a nota publicada no perfil do grupo.

A causa da morte do tecladista não havia sido divulgada até a última atualização desta reportagem.

A notícia foi encontrada aqui.

No UOL:

O tecladista formou a Depeche Mode na Inglaterra com os músicos Martin Gore e Vince Clarke durante a década de 1970. “Just Can’t Get Enough” e “New Life” estão entre os sucessos do grupo de rock eletrônico, que também conta com Dave Gahan em sua formação.

Leia mais clicando aqui.

Andrew Fletcher

Vangelis (1943-2022)

Vangelis

O premiado compositor grego Vangelis, cuja empolgante música com tema eletrônico para o filme vencedor do Oscar de 1981, “Carruagens de Fogo”, uma das trilhas sonoras mais conhecidas dos anos 1980, morreu aos 79 anos, segundo a agência de notícias Athens News em informação de 19.05.2022:

Citando um anúncio do escritório dos seus advogados, a agência disse que Vangelis morreu no fim da terça-feira, sem citar a causa da morte. Apesar de ter tido sucesso na cena de rock progressivo europeia no começo dos anos 1970, ele ficou desconfortável com as expectativas de um artista comercial e praticamente se abrigou em um estúdio de gravação que criou para si em Londres.

Leia mais clicando aqui.

No Zero Hora:

Sua trilha sonora para “Carruagens de Fogo” ganhou um Oscar em 1982, quando competiu com a trilha de John Williams para o primeiro filme de Indiana Jones.

“É com grande tristeza que anunciamos que o grande grego Vangelis Papathanassiou faleceu na noite de terça-feira, 17 de maio”, disse seu advogado à agência de notícias grega ANA nesta quinta-feira.

Vangelis

Segundo a mídia grega, Vangelis morreu de coronavírus na França, onde vivia em certas temporadas.

Mitsotakis também observou que o nome do meio de Vangelis era Ulysses.

Leia mais clicando aqui.

No UOL Esportes:

(…) Vangelis foi acusado de plágio. A denúncia acusava o autor de copiar a melodia da peça “Cidade das Violetas”, do compositor grego Stravos Logaridis. Entretanto, Vangelis venceu a causa. Ele provou judicialmente que não havia ouvido a peça de Logaridis antes de compor a música. Além disso, a sequência que teria sido plagiada já havia sido usada pelo autor em outras obras dele, anteriores à “Cidade das Violetas”. A São Silvestre não é a única a utilizar a música como tema próprio. Filmes com enredos esportivos, propagandas e paródias frequentemente se apresentam ao som de “Carruagens de Fogo”.

Leia mais clicando aqui.