Eduardo Guimarães Álvares (1959-2013)

De acordo com o site Concerto, faleceu ontem em Belo Horizonte, aos 54 anos, o compositor Eduardo Guimarães Álvares, devido a um tumor na região do ombro:

Segundo o amigo Dante Pignatari, “Eduardo era um compositor brilhante, que tinha especial interesse pela voz humana e que gostava de incluir em suas peças efeitos performáticos”, como na encomenda feita a ele nas comemorações dos 30 anos do Centro Cultural São Paulo, com a estreia mundial de Cortejos, com músicos e regente espalhados pelas rampas da biblioteca do CCSP.

Eduardo nasceu em Minas Gerais e foi aluno de Willy Corrêa de Oliveira e Gilberto Mendes na Universidade de São Paulo, onde se formou em composição. Além da carreira de compositor, ocupou cargos como o de superintendente de programação e depois de presidente da Fundação Clovis Salgado, em Belo Horizonte, diretor de programas na Rádio Cultura FM de São Paulo, diretor artístico e coordenador da orquestra Sinfonia Cultura, além de coordenador dos Ciclos de Música Contemporânea e Festival Articulações em Belo Horizonte, o Festival Intermídia e o XXXIII Festival Música Nova de São Paulo.

Eduardo Guimarães Álvares

Eduardo Guimarães Álvares

Ganhador de vários prêmios, teve a obra Três canções para barítono e clarinete sobre poemas de Guimarães Rosa premiada pela III Trimalca-Unesco. Em 1991 recebeu o prêmio de Melhor Trilha Sonora original para Álbum de Família de Nelson Rodrigues, com o Grupo Galpão de Belo Horizonte. Em 1991 recebeu o primeiro prêmio Gold Amadeus no concurso Musik Kreativ realizado na Alemanha, com o filme A Generalíssima do Piano, e em 2003 foi contemplado com a Bolsa Vitae de Artes para a ópera O Enigma de Caim.

Leia mais clicando aqui.

Site oficial:
http://www.eduardoguimaraesalvares.net/2008/

Magro Waghabi, do MPB4 (1943-2012)

Antônio José Waghabi Filho era o nome de batismo, mas todos o conheciam como Magro, do grupo vocal MPB4. Magro nasceu em Itaocara (RJ) em 14 de novembro de 1943. Compositor, arranjador e vocalista, integra, ao lado de Rui, Aquiles e Miltinho, o quarteto MPB4, o principal grupo vocal masculino da música popular brasileira.

O perfil oficial do grupo no Facebook anuniciou hoje, 08.08.2012, seu falecimento. O velório será realizado na Beneficência Portuguesa (Rua Maestro Cardoim, 809).

Do site ItaocaraRJ (link aqui):

Magro

Magro

Magro estudou com nomes importantes como Emir Deodato, Guerra Peixe, Isaac Karabtchewysck e Lindolpho Gaya. No MPB4, inicialmente atuando como vocalista, instrumentista e arranjador vocal, a partir do segundo disco do grupo ele passou a assinar também composições e arranjos instrumentais, tendo participado diretamente da elaboração de 30 trabalhos do grupo. Entre eles, os arranjos vocais para as canções: Lamentos (Pixinguinha e Vinícius de Moraes), Roda Viva (Chico Buarque), Cálice (Gilberto Gil e Milton Nascimento). Com o grupo MPB4 foi ganhador de três prêmios Sharp na categoria Melhor Grupo Vocal. O uníssono é perfeito, as vocalizações (quase sempre escritas por Magro) mudaram o conceito de arranjo vocal e ainda hoje constituem a fórmula em que se baseiam os arranjos vocais. O conjunto de seus discos memoráveis forma uma antologia do que melhor se produziu na MPB – afinal, eles são homônimos da sigla e de certa forma responsáveis por ela.

Site do grupo:
www.mpb4.com.br

Já com enormes saudades

Já com enormes saudades

1966

1966

Do site MPBNet:

É um dos grupos que há mais tempo estão juntos fazendo música. Para ser mais exata desde 1965. Nesta época não tinham ainda nome e só eram três: Aquiles, Ruy e Miltinho. Magro se juntou emseguida ao que viria a ser um dos maiores grupos vocais do Brasil, o MPB 4.

Aquiles (Rique Reis) cantava no coro da igreja e fazia o antigo terceiro clássico. Largou tudo para se dedicar profissionalmente à música e canta a terceira voz do conjunto. Magro (Antônio José Wagabi Filho) largou os estudos de engenharia para cantar e acabou assumindo os arranjos. Estudou piano, trabalhou em diversos conjuntos de dança, onde tocava piano, vibrafone e sax.

MPB4

MPB4

Miltinho (Lima dos Santos Filho) era colega de turma de Magro. Largou a vida acadêmica para fazer a voz mais grave e tocar violão. É o compositor. Ruy (Alexandre Faria), que foi a primeira voz do conjunto era um experimentado cantor de boleros conhecido em Niterói. Formado em direito, abandonou a carreira e um cargo de funcionário público para viver de música.

Leia mais clicando aqui.

31 de julho de 2012

31 de julho de 2012

MPB4 e Boca Livre:

.

Regina Lucato, Zé Renato, Paulo Malaguti Pauleira, Magro do MPB4, Marcelo Caldi e Crismarie Hackenberg, do time de jurados do concurso de arranjos para grupos vocais promovido pela primeira vez pelo CCBB em maio de 2011 (foto: Paulo Rodrigues)

Regina Lucato, Zé Renato, Paulo Malaguti Pauleira, Magro do MPB4, Marcelo Caldi e Crismarie Hackenberg, do time de jurados do concurso de arranjos para grupos vocais promovido pela primeira vez pelo CCBB em maio de 2011 (foto: Paulo Rodrigues)

.

Regina Lucatto, Marcelo Caldi, Paulo Malaguti Pauleira, Magro, Ze Renato, Tim Rescala, Crismarie Hackenberg e Carlos Belém no Brasil Vocal 2011

Regina Lucatto, Marcelo Caldi, Paulo Malaguti Pauleira, Magro, Ze Renato, Tim Rescala, Crismarie Hackenberg e Carlos Belém no Brasil Vocal 2011

Lucio Dalla (1943-2012)

Lucio Dalla

Lucio Dalla

Faleceu em Montreux neste 01.03.2012 o grande Lucio Dalla, cantor e compositor italiano, tecladista, clarinetista, um dos mais célebres cantautores italianos, com mais 50 anos de atividade artística:

Nascido em Bolonha em 04 de março de 1943, era musicista com formação de jazz, mundialmente reconhecido como autor de músicas compostas em fase madura: sua produção musical atravessou muitas fases, desde a estação beat à experimentação rítmica e musical, até a canção de autor, indo além do limite das letras e canções italianas.

Página oficial:
http://www.luciodalla.it/

Em italiano:

Avrebbe compiuto 69 anni il prossimo 4 marzo. Lucio Dalla è morto per un attacco cardiaco a Montreaux, in Svizzera, dove si trovava in Svizzera per una serie di concerti. La notizia è stata anticipata dal sito online del Resto del Carlino, poi la conferma dell’Ansa. Dalla – che aveva appena partecipato al Festival di Sanremo – è stato uno dei più affermati cantautori italiani e la sua carriera sfiora i 50 anni di attività artistica.

Leia mais clicando aqui.

Pery Ribeiro (1937-2012)

Pery Ribeiro

Pery Ribeiro

Infelizmente, foi confirmada a notícia de que o cantor e compositor Pery Ribeiro faleceu na manhã desta sexta-feira [24.02.2012], aos 74 anos, vítima de um infarto, em Niterói, no estado do Rio de Janeiro:

De acordo com a esposa de Pery, a empresária Ana Duarte, ele estava internado havia 30 dias no Hospital Universitário Pedro Ernesto para tratar de uma endocardite e tinha alta programada para esta semana. “Hoje [sexta-feira] pela manhã fomos surpreendidos com esse infarto fulminante”, lamentou Ana, casada há 20 anos com o artista. Ele deixa dois filhos: Paula, do seu primeiro casamento, e o produtor de comerciais Bernardo Martins.

Mais no portal G1, clicando aqui.

Site oficial…

http://www.peryribeiro.com/

… onde consta sua biografia:

Pery Oliveira Martins iniciou sua carreira artística aos três anos de idade, participando da dublagem de filmes de Walt Disney, ao lado de sua mãe Dalva de Oliveira, que interpretava Branca de Neve, o pequeno Pery dava a voz ao anão Dengoso.

Em 1941, com quatro anos de idade, apresentou-se no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Aos 5 anos, em 1942, participou de “It’s All True”, o filme inacabado de Orson Welles, escrito e dirigido por Orson e filmado no Brasil, durante o período da Campanha de Boa Vizinhança dos EUA com os países aliados na 2ª guerra.

Atuou, em 1944, no filme “Berlim na batucada”, de Luís de Barros.

Leia mais e veja galeria de fotos, além de vídeos do cantor, clicando aqui.

Wando (1945-2012)

Wando

Wando

O cantor Wando não resistiu a seu grave quadro coronariano e faleceu em 08.02.2012, apesar dos últimos boletins médicos que divulgavam que o quadro clínico do cantor vinha apresentando melhora: Wando já estaria acordado, se comunicando com médicos e parentes e já passando pelo processo de retirada da aparelhagem que o ajudava a respirar.

Do Wikipedia:

Wanderley Alves dos Reis nasceu em Cajuri em 02 de outubro de 1945. O apelido Wando foi dado por sua avó. Ainda pequeno mudou-se de Cajuri para Juiz de Fora, onde formou-se em violão erudito e começou a lidar com música por volta dos 20 anos. Nessa época já participava de conjuntos e se apresentava em bailes na região. Mais tarde muda-se para Volta Redonda (RJ), onde trabalhou como caminhoneiro e feirante.

Sua carreira de cantor iniciou-se em 1969 e o sucesso veio em 1973. Seu maior sucesso é Fogo e Paixão, lançado no álbum O Mundo Romântico de Wando, de 1988.

Em 27 de janeiro de 2012, Wando foi internado na CTI de um hospital em Belo Horizonte com problemas cardíacos graves. Ele passou por uma angioplastia de emergência e passou a respirar por aparelhos.

No dia 8 de Fevereiro, Wando morreu vitima de infarto.

Update 09.02.2012 – Leia também:
Filha de Wando expulsa Agnaldo Timóteo do velório do pai

Leia mais sobre a carreira e o falecimento de Wando clicando aqui.

Adolfina Raitzin de Tavora: Falecimento

Dona Monina

Dona Monina

Faleceu ontem [17.08.2011] em Buenos Aires dona Adolfina Raitzin de Tavora (Dona Monina Távora). Foi professora dos irmãos Abreu e dos irmão Assad (ou seja, dos melhores duos de violão do mundo de todos os tempos, dois tiveram aulas com ela).

Programa de rádio do Fábio Zanon com gravações dela:

45. Mulheres e o Violão I
O Violão Brasileiro – Nossos Intérpretes

4.Federico Moreno Torroba
Sonatina em Lá maior (12:37-15:49)
1º movimento – Allegretto
Monina Távora
Gravação ao vivo, não disponível comercialmente

5.Robert de Visée
Suite em Ré Menor(17:20-23:50)
Minueto I, Bourée, Minueto II, Gavotte, Sarabande
Monina Távora
Gravação ao vivo, não disponível comercialmente

https://rs554l33.rapidshare.com/#!download|554l33|10220122|Violao_FZ_45.mp3|49631|R~7D24D742310055C08FBEC647FAEACDF1

Abaixo, belos depoimentos (fonte: http://www.violao.org/index.php?showtopic=11924&st=0):

Com extrema tristeza recebi a notícia do falecimento de Adolfina Raitzin de Távora (Dona Monina) na última quarta-feira em Open-Door, Argentina.

Não tenho como resumir em poucas palavras minha convivência com Dona Monina. Ela era uma enciclopédia, de música, de vida, de elegância, de caráter, de coerência, de integridade artística. Nada com ela era vulgar. Era uma pessoa profundamente complexa que, no entanto sabia mostrar simplicidade em tudo o que fazia na música. Isso é imediatamente constatado quando se ouve uma interpretação dela ao violão: tudo no lugar, tudo bem sentido e pensado, tudo elegante, nada rebuscado ou pretensioso. A interpretação emana do sentido contido na própria música sem apelar para qualquer recurso artificial, com uma simplicidade que apenas os sábios conseguem atingir.

Leia o texto completo clicando aqui.

Neyde Thomas: Falecimento

Neyde Thomas

Neyde Thomas

De acordo com a Folha Online, a soprano paulista Neyde Thomas, uma das principais cantoras líricas brasileiras do século XX e conceituada professora de canto, morreu em Curitiba devido a um tumor no pâncreas, na madrugada desta segunda-feira [01.08.2011], aos 81 anos:

Natural de Pirajuí (SP), Thomas teve uma carreira internacional expressiva, cujo ponto alto ocorreu em Berlim, onde foi membro do elenco estável da Deutsche Oper. Cantou ainda no Metropolitan de Nova York, Ópera de Monte Carlo, Academia de Santa Cecília (Roma), Liceu de Barcelona, entre outros.

Com enorme facilidade para os agudos, destacou-se em papéis de soprano coloratura, como “La Traviata” (Verdi), “Lucia di Lammermoor” (Donizetti) e diversas óperas de Mozart. Interpretando essas partituras, exibia uma técnica invejável, que a fez uma das mais respeitadas e disputadas professoras de canto do Brasil, moldando algumas das melhores vozes surgidas em nossos palcos nas últimas duas décadas.

Leia mais clicando aqui.

Do site oficial (http://www.neydethomas.com.br/):

Neyde Thomas estudou técnica com a professora Olga Urbany de Ivanov e repertório com o maestro André Vivanti.

Sua estréia foi como Gilda na ópera “Rigoletto”, de G.Verdi.

Venceu com medalha de ouro o Concurso “Achille Peri”, em Reggio Emilia, na Itália, debutando no Teatro Municipal da cidade, representando o papel de Lucia, da ópera “Lucia de Lammermoor” de G.Donizetti.

Residiu no exterior, durante vinte anos, onde desenvolveu intensa e destacada carreira internacional, tanto na ópera como em concertos; cantou nos maiores teatros internacionais dentre os quais: Metropolitan Opera House (New York), Deustche Oper (Berlim Ocidental e Oriental), Ópera de Monte Carlo, Academia de Santa Cecília (Roma), Liceu de Barcelona, Teatro Angelicum (Milão), Palais de Beaux Arts (Bruxelas), Palácio de La Musica (Barcelona), Palácio Del Congresso (Madrid), Theatro Municipal de São Paulo e Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Tornou-se membro efetivo do Deustche Oper de Berlim, na reinauguração do Komische Oper, marcando sua presença.

Atuou sob a direção de renomados maestros como: Igor Markevitchi, Lorin Maazel, Eugen Jochum, Molinari Pradelli, Giuseppe Patané, e regisseurs do porte de Walter Felsenstein, Bureslaw Barfog, Phillippo Sanjusti e Josef Svoboda. No Brasil sob a direção dos maestros Eleazar de Carvalho, Isaac Karabschewsky, Júlio Medaglia, Túlio Collacioppo, Diogo Pacheco, Alceo Bochino, Oswaldo Colarusso, entre outros.

Contracenou com grandes nomes como: Luciano Pavarotti, Plácido Domingo, Cezare Siepi, Alfredo Kraus e Montserrat Caballé.

Recebeu vários prêmios, dentre eles, o 1º lugar no “Prêmio Talentos da Maturidade do Banco Real”, interpretando “Melodia Sentimental” de Villa-Lobos e gravou um CD com as três peças que fazem parte da “Suíte Floresta Amazônica”: “Melodia Sentimental”, “Cair da Tarde” e “Canção do Amor”.

Leia mais clicando aqui.

Jimmy Roselli (1925-2011)

Jimmy Roselli

Jimmy Roselli

De acordo com a Folha Online, o cantor ítalo-americano Jimmy Roselli morreu nesta quinta-feira, 30.06.2011, aos 85 anos, de complicações no coração:

Roselli, que se aposentou em 2004, morreu em sua casa em Venice Beach, na Flórida, nos Estados Unidos.

A morte foi confirmada por seu empresário, Alan Salomon.

Roselli começou a se apresentar ao vivo quando tinha apenas nove anos de idade.

Ele lançou 35 álbuns de estúdio durante sua carreira, e seus maiores hits foram “There Must Be Another Way”, lançado em 1964, e sua versão de “When Your Old Wedding Ring Was New”, que foi uma das músicas mais tocadas no Reino Unido em 1983 e 1987.

Leia mais clicando aqui.

Cyro Pereira (1929-2011)

Cyro Pereira

Cyro Pereira

De acordo com a Folha Online, morreu na manhã desta quinta-feira [09.06.2011], aos 81 anos, o maestro Cyro Pereira, vítima de câncer:

O corpo será cremado em cerimônia fechada aos familiares e amigos.

Gaúcho de Rio Grande (RS), Pereira foi um importante arranjador da MPB.

Ele se destacou nos festivais da Record, dos quais foi diretor da orquestra, nos anos 1960.

Permaneceu na emissora por 24 anos, atuando em programas como “O Fino da Bossa”, com Elis Regina e Jair Rodrigues.

O regente foi um dos criadores da Orquestra Jazz Sinfônica, que mistura elementos populares à música clássica.

Leia mais clicando aqui.

Manolo Otero (1942-2011)

Manolo Otero

Manolo Otero

Segundo o portal G1, o cantor espanhol Manolo Otero, uma das vozes românticas de maior sucesso nos países latinos nas décadas de 70 e 80, morreu nesta quarta-feira [01.05.2011] em São Paulo:

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (2) por um representante do artista.

Otero faleceu no Hospital das Clínicas, onde estava internado para tratar um câncer de fígado, descoberto há pouco tempo, segundo Evandro Segato, da Vibra Produções, que o representava no Brasil.

“Fomos pegos de surpresa, ninguém esperava por isso”, declarou Segato. Otero morava na cidade de Indaiatuba, nos arredores de São Paulo, com sua mulher e produtora artística, a brasileira Celeste Ferreira.

Segundo Segato, o cantor perdeu em dezembro sua mãe. Depois viajou à Espanha para resolver assuntos familiares e quando retornou ao Brasil, neste ano, descobriu a doença em estágio avançado.

Leia mais no portal G1 clicando aqui.

Site oficial do cantor
http://www.manolootero.com/

LaTercera:
A los 63 años fallece Manolo Otero

Jorge Assad: Falecimento

Faleceu no domingo, 29.05.2011, Jorge Assad, bandolinista, pai dos irmãos Sérgio, Odair e Badi (além do Jorge Jr., que não é músico), relojoeiro de profissão. Jorge tocava choro e ensinava violão, morou na região de São João da Boa Vista e em Ribeirão Preto, SP. Não há informações na rede sobre o falecimento, infelizmente, quem souber de mais alguma coisa envie para nós.

Lea Millon (Tia Lea): Falecimento

Tia Lea

Tia Lea

De acordo com o Globo Online, morreu neste domingo, 10.04.2011, na Casa de Saúde São José, no Humaitá, a empresária artística Lea Gadelha Millon, que trabalhou com Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa e Maria Bethânia:

Tia Lea, como era conhecida, tinha 81 anos estava hospitalizada desde o dia 28 de fevereiro, quando passou por uma cirurgia para corrigir uma fratura no fêmur, ocorrida após uma queda em uma calçada no Leblon. Durante a internação, ela sofreu um AVC, levando a complicações que causaram sua morte.

Leia mais clicando aqui.

Leia mais sobre Tia Lea clicando aqui:
http://www.dicionariompb.com.br/lea-millon

Guilherme Reis: Falecimento

O blog de Carlos Freitas na Sound on Sound traz nota sobre o falecimento de Guilherme Reis:

Meu amigo Guilherme Reis, meu parceiro de projetos, você foi para mim um exemplo de profissional, de amizade, de alegria!

Sempre que chegava uma mixagem sua e foram tantas esses anos, eu sabia que a Masterização seria tranqüila e divertida!

Seus ouvidos, sua técnica , sua eterna alegria e seu talento me inspiravam e me fazia acreditar no futuro do Audio…

Descanse em paz meu irmão!

O som perdeu um pouco do seu brilho!

A nota foi encontrada aqui.

No blog de Cláudio Jorge:

(…) Situar o Guilherme Reis no plano profissional é fácil. Ele foi o melhor técnico de mixagem que conheci e tive o prazer de trabalhar. Premiado, era um artista no que fazia, herdeiro da arte de outros, entre eles, o Nivaldo Duarte lá da Odeon, que ajudou a muitos dos que estavam começando e o Guilherme era um deles.

Nós, músicos profissionais, que vivemos trabalhando nos estúdios de gravação, sabemos quem é quem nesta tarefa técnica de transformar o que tocamos em som compreensível quando se toca todo mundo junto.

Foram muitas as sessões que participei onde o Guilherme ou estava na mesa gavando ou então mixando. A voz da grande maioria de artistas brasileiros passou pelas suas mãos, de Xuxa a Milton Nascimento, de Chico a Djavan, o violão o Guinga, o bandolim do Hamilton de Holanda, minha voz e meu violão modéstia à parte, desde o primeiro disco que gravei em 1980.

São milhares de artistas em que o Guilherme colocou seu toque e tudo ficava mais bonito.

Houve uma época em que o Guilherme resolveu operar som de show. A barra tava meio pesada e lá fomos nós pra Bahia, junto com Paulinho Albuquerque Luiz Carlos da Vila, levados pelo Hugo Sukman e a Fundação Roberto Marinho para realizarmos um projeto lá. Inesquecível o mercado modelo no dia seguinte. (…)

Leia o post completo no blog de Claudio Jorge, clicando aqui.

Toninho Spessoto (1958-2010)

Toninho Spessoto

Toninho Spessoto

O blog lamenta imensamente o falecimento do querido jornalista, crítico musical e produtor Toninho Spessoto.

A nota sobre o falecimento está em post publicado por Daniella Alcarpe seu blog:

http://blogacordes.blogspot.com/

Mais sobre Toninho:

Paulistano. Com 30 anos de profissão, foi Editor de Jornalismo das rádios Pool FM e Bandeirantes FM de São Paulo, correspondente na capital paulista das rádios Alvorada AM e FM de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Juiz de Fora, e produtor/locutor das rádios Educadora AM e FM de Piracicaba (SP). Atuou, ainda, como assessor de imprensa e produtor nas gravadoras Bompastor e ABW. Jornalista, radialista e produtor musical, Toninho Spessoto é colaborador das revistas Rolling Stone e Sucesso. É, também, produtor e apresentador da allTV, emissora de TV transmitida pela internet. Criou e edita o blog musical Acordes.

Henrique Pinto (1941-2010)

Henrique Pinto

Henrique Pinto

É com tristeza que soubemos da morte de Henrique Pinto, mestre de violão e exemplo para tantos profissionais espalhados por aí, autor de um método de iniciação ao violão amplamente adotado no Brasil.

Mais sobre o mestre:

http://www.musicosdobrasil.com.br/henrique-pinto

Site oficial:
http://hpviolao.sites.uol.com.br

No fórum de violão, em

http://www.violao.org/index.php?showtopic=10102

… muitas mensagens de condolência de músicos de todo o Brasil, entre elas:

“Este é o Annus Horribilis do violão. Não consigo nem manifestar o que estou sentindo, está passando um filme em replay na minha cabeça. Eu conhecia o Henrique desde 1982, estudei com ele e, sem contar todo o ensino, foi das pessoas que mais me puseram pilha para levar o violão a fundo. Quem foi seu aluno sabe, sem interferir de forma ostensiva na vida de seus alunos ele dava conselhos que só um pai muito desvelado e sábio poderia dar. Tinha respeito por gente que tinha 1/4 da idade dele. E foi, sem sombra de dúvida, a figura mais influente do violão clássico no Brasil nos últimos 40 anos. Se o Brasil toca violão desse jeito, deve muito ao Henrique. Que desolação, ficamos todos órfãos.”

(Fábio Zanon)

Ed Wilson (1945-2010)

Ed Wilson

Ed Wilson

Os fãs da Jovem Guarda estão de luto: morreu na madrugada desta segunda-feira [04.10.2010] Ed Wilson, um de seus maiores representantes. Do site do jornal Extra:

O cantor e compositor, fundador do Renato e Seus Blue Caps ao lado dos irmãos Renato e Paulo César Barros, foi vítima de um câncer que o abateu rapidamente: de acordo com familiares, em menos de seis meses, a doença tomou conta do corpo do músico de 65 anos, que ultimamente fazia parte do grupo The Originals. Ele morreu no Hospital São Lucas, em Copacabana e o corpo está sendo velado na capela do cemitério São João Batista, com a presença de nomes como Wanderley Cardoso e Agnaldo Timóteo. Seu corpo será cremado na quarta-feira [06.10.2010].

– Foi um negócio meio que fulminante. Nunca vi nada assim. Ele vivia fazendo exames e nunca deu nada. Quando apareceu essa coisa, já tinha tomado conta da sua coluna vertebral, do cérebro… evoluiu muito rápido – lamentou Renato Barros, seu irmão e líder do Renato e Seus Blue Caps.

Ed Wilson foi criado no bairro de Piedade, zona Norte do Rio de Janeiro. Ao sair do grupo Renato e Seus Blue Caps para iniciar sua carreira solo, em 1961, deu lugar a Erasmo Carlos, que passou um período cantando na banda de Renato Barros, o primogênito. A maior parte dos hits de Ed Wilson em sua carreira solo foram compostos por seu irmão mais velho, entre eles “Garota fenomenal”, “Telefonema” e “O carro do papai”. Seu maior sucesso como compositor foi “Chuva de prata”, gravada por Gal Costa.

Leia mais clicando aqui.

Assisti ao DVD recentemente e recomendo:
http://www.theoriginals.com.br/

The Originals

The Originals

Malcolm McLaren (1946-2010)

Malcolm McLaren

Malcolm McLaren

Malcolm McLaren, o lendário produtor e empresário dos Sex Pistols e de outras bandas de punk rock, parceiro e ex-marido (e pai de um dos filhos) da estilista Vivienne Westwood, com quem fundou a loja “Let it Rock”, posteriormente “Sex”, morreu hoje [08.04.2010] aos 64 anos de câncer:

His condition recently deteriorated rapidly and he died this morning in New York. His body is expected to be brought home to be buried in Highgate cemetery, north London.

Born in North London, McLaren was best known as the manager of the iconic punk band The Sex Pistols. After attending and dropping out of several art colleges in 1971 he opened a clothes shop on the King’s Road , Let It Rock, with Vivienne Westwood.

Nota e foto encontradas aqui.

Malcolm McLaren

Malcolm McLaren

No Globo Online, por Bernardo Araújo:

Criador dos Sex Pistols, e por consequência um dos responsáveis pelo estouro do punk rock na Inglaterra, o empresário inglês Malcolm McLaren morreu na manhã desta quinta-feira, de câncer, em Nova York. O empresário, de 64 anos, convivia com a doença há alguns anos, mas sua saúde deteriorou-se rapidamente nas últimas semanas. Inicialmente dono de uma loja de roupas, Let It Rock, na Kings Road, em Londres, ele se envolveu com bandas de rock como os New York Dolls, os Neon Boys (cujos integrantes depois formariam o Television) e, finalmente, os Sex Pistols. McLaren ainda teve diversos outros projetos, como uma carreira solo como cantor e a produção de filmes.

Da Folha Online:

Durante o tempo em que foi empresário dos Pistols, McLaren foi acusado pelos membros da banda, principalmente Rotten, de se recusar a pagá-los. Em 1987, o caso foi a tribunal e Rotten venceu. Desde que a banda se separou, os dois deixaram de se falar.

McLaren também foi empresário da banda New York Dolls antes de lançar os Pistols.

Ele também lançou seus próprios projetos musicais, sendo que seu primeiro álbum, “Duck Rock”, saiu em 1983 e alcançou grande sucesso no Reino Unido com os hits “Buffalo Gals”, “Double Dutch” e “Madame Butterfly”.

Leia mais clicando aqui.

Uma biografia na internet, resumida e em inglês, sobre Malcolm McLaren:

http://www.mp3ninja.com/download/artist/malcolm-mclaren/bio/

Alex Chilton (1950-2010)

Alex Chilton

Alex Chilton

De acordo com o blog de Sidney Rezende, o vocalista da banda Big Star, Alex Chilton, morreu aos 59 anos na madrugada desta quarta-feira [17.03.2010] vítima de complicações decorrentes de uma parada cardíaca:

John Fry, amigo de Chilton e dono da Ardent Studios, contou que o cantor se sentiu mal e foi levado ao hospital em New Orleans, onde os paramédicos tentaram reanimá-lo, sem sucesso. As informações são da “Rolling stone”.

O Big Star tinha show marcado no Festival South by Southwest e tinha sido convidado para se apresentar no Levitt Shell, em maio. Alex Chilton deixa a mulher Laura e o filho Timothy.

Leia também no blog de Toninho Spessoto, clicando aqui.

Mark Linkous (1962-2010)

Mark Linkous

Mark Linkous


De acordo com o portal G1, morreu na noite deste sábado, 06.03.2010, o cantor, compositor e multi-instrumentista Mark Linkous, nos Estados Unidos:

Segundo o site americano da revista Rolling Stone, um agente do cantor disse que o líder da banda Sparklehorse cometeu suicídio.

“É com grande tristeza que informamos que o nosso amigo e membro da família, Mark Linkous, tirou sua própria vida hoje”, diz um comunicado da família, segundo a revista.

“Somos agradecidos pelo tempo em que esteve conosco e o guardaremos para sempre em nossos corações. Que essa jornada seja tranqüila, feliz e livre. Há um paraíso e uma estrela para você.”

O último trabalho de Linkous foi uma parceria com o produtor Danger Mouse e o cineasta David Lynch no projeto multimídia chamado “Dark Night of the Soul”, que provocou uma disputa com a gravadora EMI.

Leia mais clicando aqui.

Johnny Alf (1929-2010)

Johnny Alf

Johnny Alf

O cantor, pianista e compositor Johnny Alf morreu nesta quinta-feira 04.03.2010, vítima de um câncer de próstata. Do iG Música:

A doença havia sido diagnosticada há três anos. Ele estava internado no hospital Mário Covas, em Santo André, na Grande São Paulo.

O velório vai acontecer nesta sextta-feira no Teatro Sérgio Cardoso, na Bela Vista, a partir das 11h. Alf não tinha parentes e viveu seus últimos anos numa casa de repouso. Suas últimas apresentações ao vivo aconteceram no ano passado.

Nascido Alfredo José da Silva, Johnny Alf tinha 80 anos. Aprendeu a tocar piano aos nove anos de idade e desde a adolescência já mostrava interesse por compositores americanos como Cole Porter e George Gershwin. Suas primeiras músicas foram gravadas no início da década de 1950, quando adotou o nome de Johnny Alf.

Por causa da forte influência do jazz, sua obra é considerada precursora da Bossa Nova. Durante toda a década de 1950, apresentou-se em boates de São Paulo e Rio de Janeiro. Nessa mesma época, compôs músicas como “Céu e Mar” e “Rapaz de Bem”, revolucionárias dentro da música brasileira da época.

Seu primeiro LP, Rapaz de Bem, saiu somente em 1961, quando a Bossa Nova já estava estabelecida. O atraso, aliado a sua personalidade tímida e à complexidade de suas músicas, fizeram com que ele nunca alcançasse a popularidade de um Tom Jobim. Seu maior sucesso é “Eu e a Brisa”, lançada por Márcia no 3º Festival Internacional da Canção, em 1967.

Na última década, sucessivos problemas de saúde fizeram com que Alf se afastasse dos palcos. Desde 2007, ele vivia numa casa de repouso na Grande São Paulo. No início deste ano, para comemorar seus 80 anos, voltou a se apresentar ao vivo, em São Paulo.

Na ocasião, Alf se apresentou ao lado de Leny Andrade e Alaíde Costa, duas intérpretes constantes de sua obra. Aparentava um pouco de nervosismo – rouco por causa de uma forte gripe, ele pouco cantou. Compensou tocando seu piano com a elegância habitual.

Foi uma de suas últimas apresentações – ele ainda voltaria ao palco em maio, também em São Paulo. Mesmo fisicamente fragilizado – chegou a pedir desculpas à platéia pela voz ruim -, conseguiu emocionar o público que lotou os 600 lugares do teatro do Sesc Vila Mariana, que o aplaudiu de pé.

Quando Leny Andrade o saudou como um dos maiores artistas brasileiros, ninguém ali duvidou que ela falava a verdade.

A nota foi encontrada aqui.

Grande perda: Arnaud Rodrigues (1942-2010)

Arnaud Rodrigues e Chico Anysio

Arnaud Rodrigues e Chico Anysio

O ator, comediante, cantor e compositor Arnaud Rodrigues faleceu aos 67 anos num acidente de barco em Tocantins. A embaracação naufragou por volta de 17h30min de 16.02.2010 perto de Palmas, capital do estado e cidade onde Arnaud vivia há alguns anos. O corpo de Arnaud foi resgatado no início da noite no reservatório da hidroelétrica Luís Eduardo Magalhães.

Segundo o site Hora Exata, o corpo está sendo velado na Câmara Municipal de Palmas.

Antônio Arnaud Rodrigues nasceu em Serra Talhada, Pernambuco, em 06 de dezembro de 1942, e ficou popularmente conhecido como parceiro, na música e na TV, de Chico Anysio. Arnaud fazia parte há alguns anos do humorístico “A Praça é Nossa”, do SBT, depois de ter passado pelos programas de Chico Anysio na TV Globo.

Um vídeo no Youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=KP_Y8rgAlJ8

Arnaud Rodrigues

Arnaud Rodrigues

Arnaud fez sucesso na carreira musical ao lado de Chico Anysio com quem fundou o grupo “Baiano e os Novos Caetanos”, de grande sucesso, inicialmente uma sátira aos Novos Baianos e a Caetano Veloso num quadro do programa “Chico City”, da TV Globo. Compositor talentoso, com o sucesso da dupla ele lançou vários discos com Chico Anysio e também em carreira solo. Chico e Arnaud gravaram dois LPs pela Cid, o primeiro, “Baiano e os Novos Caetanos”, de 1973, fez enorme sucesso graças às canções “Vô Batê Pa Tu” e “Folia de Reis”. Fez também participações no cinema brasileiro.

Uma entrevista com Arnaud Rodrigues, de 2008:
http://www.coquetelmolotov.com.br/pt/entrevistas.php?cod=178

De acordo com o portal R7, Arnaud voltaria às gravações do programa A Praça É Nossa (SBT) na próxima semana e gravaria um programa de variedades para a televisão do Tocantins:

Arnaud Rodrigues Junior conversou com o R7 direto de Palmas e afirmou que o comediante estava cheio de vida e com muitos projetos.

– Além de voltar para a Praça É Nossa, meu pai estava com diversos projetos na cidade. Construção de moradias populares, além de sua volta à TV. Ele estava acertando um programa de variedades, entrevistas e humor em uma televisão pública local. Já tinha até nome: Chocolate. Ele me dizia que este nome foi dado porque chocolate é uma coisa que todo mundo gosta.

Leia mais clicando aqui.

Na Praça é Nossa, Arnaud interpretou “O Povo Brasileiro”, “Coronel Totonho” e o cantor sertanejo “Chitãoró” (uma sátira à dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó, no quadro “Chitãoró e Xorãozinho” onde atuava ao lado de Marcelo de Nóbrega.

Um vídeo de Arnaud como Coronel Totonho em “A Praça é Nossa”:
http://www.youtube.com/watch?v=SHsE04CjrNg

O acidente aconteceu por causa das fortes chuvas que ocorreram enquanto o grupo em que Arnaud estava passeava de barco. Nove outras pessoas estavam na embarcação, inclusive sua mulher, Celeste Rodrigues, e dois netos de Arnaud, que se salvaram.

Mais um vídeo no Youtube, de 1973:
http://www.youtube.com/watch?v=29kX3lnX-Dg

Leia mais sobre os trabalhos na TV de Arnaud Rodrigues no blog Televisão é Magia, clicando aqui.

Folia de Reis
(Da cultura popular, recolhido por Arnaud Rodrigues e Chico Anysio)

Ah… andar, andei
Ah, como eu andei
E aprendi a nova lei
Alegria em nome da rainha
E folia em nome de rei
Alegria em nome da rainha
E folia em nome de rei

Ah… mar marujei
Ah, eu naveguei
E aprendi a nova lei
Se é de terra que fique na areia
O mar bravo só respeita rei
Se é de terra que fique na areia
O mar bravo só respeita rei

Ah… voar, voei
Ah, como eu voei
E aprendi a nova lei
Alegria em nome das estrelas
E folia em nome de rei
Alegria em nome das estrelas
E folia em nome de rei

Ah, eu partirei
Ah, eu voltarei
Vou confirmar a nova lei
Alegria em nome de Cristo
E folia em nome de rei
Alegria em nome de Cristo
E folia em nome de rei
Alegria em nome de Cristo
E folia em nome de rei
Alegria em nome de Cristo
E folia em nome de rei
Alegria em nome de Cristo
E folia em nome de rei !

[Leia mais sobre a morte de Arnaud Rodrigues clicando aqui]

Pena Branca (1939-2010)

De acordo com o site da Band News, morreu na noite desta segunda-feira, 08.02.2010, vítima de um infarto, o cantor sertanejo José Ramiro Sobrinho, o “Pena Branca”:

O cantor, que tinha 70 anos de idade, foi levado às pressas para o hospital depois de passar mal em casa, na zona norte de São Paulo, mas não resistiu. Nascido na cidade paulista de Igarapava, Pena Branca iniciou a carreira artística em 1961 junto com o irmão Xavantinho, falecido em 1999. Há dez anos, ele seguia carreira solo.

Pena Branca

Pena Branca

Em 2001, Pena Branca recebeu o Grammy Latino de melhor disco sertanejo pelo álbum “Semente Caipira”. O velório e o sepultamento do cantor acontecem no Cemitério Parque dos Pinheiros, próximo à Rodovia Fernão Dias. Os horários ainda não foram definidos.

Leia mais sobre este grande músico no site Jangada Brasil, clicando aqui:

http://www.jangadabrasil.com.br/novembro15/al151100.htm

Leia também:
‘Foi um privilégio trabalhar com Pena Branca’, diz Daniel

Sobre outro falecimento (em nota que também fala sobre Pena Branca):
O triste adeus a Délio, da dupla com Delinha

Do Globo Online:

(…) Pena Branca durante o dia fez o que estava acostumado a fazer: pela manhã, conversou com seu ex-empresário, Jaime Stingen. sobre direitos autorais que tinha a receber e dedilhou sua inseparável viola de 10 cordas, para não perder a intimidade que desde menino mantinha com o instrumento.

[Leia mais clicando aqui]

Helvius Vilela (1942-2010)

Helvius Vilela

Helvius Vilela

O pianista e arranjador brasileiro Helvius Vilela, falecido na noite de 28 de janeiro de 2010, será enterrado nesta sexta, 29.01.2010.

O corpo de Helvius está sendo velado na capela 3 do cemitério São João Batista, e o enterro acontecerá às 17 horas.

Leia sobre Helvius Vilela clicando aqui.

Mestre Verequete (1916-2009)

Augusto Gomes Rodrigues, o Mestre Verequete, nasceu na localidade de “Careca”, próximo à Vila de Quatipuru, em Bragança (PA), em 1916, e era considerado a maior expressão artística do carimbó do Pará: Mestre Verequete faleceu hoje, 03.11.2009:

O Governo do Estado do Pará lamenta profundamente a morte do cantor e compositor Augusto Gomes Rodrigues, o Mestre Verequete, de 93 anos, ocorrida no final da manhã desta terça-feira (3), no hospital Barros Barreto, em Belém.

Mestre Verequete

Mestre Verequete

Ícone da cultura paraense, Verequete ficou famoso como compositor popular de carimbó, o ritmo afro-indígena típico do estado que ficou conhecido nacionalmente. A história de Verequete virou o documentário poético Chama Verequete, em 2002, que, no mesmo ano, conquistou Menção Honrosa, no Festival de Curitiba, e Melhor Música, no Festival de Gramado.

Augusto Gomes Rodrigues, o Verequete, nasceu na localidade de Careca, próximo à Vila de Quatipuru, em Bragança, no dia 26 de agosto de 1916. Aos três anos, após perder a mãe, mudou-se com o pai para Ourém, onde iniciou sua trajetória artística, no terreiro da negra “Piticó”.Cantor e compositor de carimbó, Verequete foi um dos primeiros divulgadores do ritmo nos subúrbios de Belém. Organizou o conjunto “O Uirapuru”, em Icoaraci, e gravou seu primeiro disco em 1970, reunindo uma série de temas de carimbó.

A notícia foi encontrada aqui.

Taylor Mitchell (1990-2009)

Taylor Mitchell

Taylor Mitchell

De acordo com a Efe, em matéria reproduzida na Folha Online, a jovem cantora canadense Taylor Mitchell, de 19 anos, morreu nesta quarta-feira depois de ser atacada por coiotes em um parque no leste do Canadá:

A cantora, que fazia uma turnê por várias províncias do Canadá, morreu em um hospital após o ataque, que ocorreu na terça-feira quando caminhava no parque Cape Breton Highlands, na Nova Escócia.

A diretora do parque, Helene Robichard, disse se tratar de “um fato extraordinário”, já que os coiotes raras vezes atacam pessoas.

Taylor Mitchell, que completou 19 anos há apenas dois meses e vivia em Toronto, foi indicada ao Prêmio da Música Folk Canadense na categoria melhor artista jovem do ano, cuja cerimônia de entrega será no mês que vem.

Leia mais clicando aqui.

Taylor Mitchell

Taylor Mitchell

Stephen Gately (1976-2009)

Stephen Gately

Stephen Gately

De acordo com o site do jornal Extra, Stephen Gately, integrante da banda Boyzone, faleceu neste fim de semana [10.09.2009]:

o integrante da banda Boyzone Stephen Gately, que sacudiu o mundo pop há dez anos ao anunciar que era homossexual, morreu aos 33 anos, informou no domingo o site oficial do grupo irlandês.

“Stephen tragicamente morreu quando passava férias em Mallorca”, afirmou a nota, acrescentando que ele estava com seu parceiro Andrew Cowles.

O jornal The News of the World publicou em seu site que o cantor morreu após ingerir bebida alcoólica. “Parece que ele saiu para tomar algumas bebidas, voltou, dormiu e não acordou”, disse o jornal citando um amigo do cantor que não foi identificado.

A banda de cinco membros foi muito popular na Irlanda, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia e Ásia.

A revelação de que Gately era homossexual e integrante de uma banda cujo público alvo era meninas sacudiu o mundo pop. Ele se casou com Andrew Cowles em uma união civil em 2006.

A nota foi encontrada aqui.

Update 13.10.2009 – Mais sobre a causa da morte:
Líquido nos pulmões matou integrante do Boyzone, aponta necropsia

Update 17.10.2009 – Mais sobre o funeral:
Fãs se reúnem na Irlanda para funeral do cantor do Boyzone