João Victor do Nascimento: Falecimento

De acordo com o portal G1, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) confirmou que o corpo encontrado por bombeiros na Redinha Nova, em Extremoz, na Grande Natal, na manhã de 19.07.2022, é do músico João Victor do Nascimento, de 18 anos de idade:

O rapaz se afogou no fim de semana no mar da praia de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal.

João Victor era músico e passou a integrar a banda do cantor de forró Manim Vaqueiro há cerca de duas semanas.

Ele se afogou depois de um banho de mar com amigos na praia de Ponta Negra na manhã de sábado. A banda estava hospedada em um hotel na Via Costeira após um show em Natal e viajaria no próprio sábado para tocar em outra cidade.

Leia mais clicando aqui.

No Tribuna de Notícias:

Manim Vaqueiro é dono do sucesso “Não acaba não”, música com 5 milhões de visualizações no YouTube. Em suas redes sociais, emitiu uma nota que confirma a morte de João Victor e revela que não há indícios do corpo ainda.

Leia mais clicando aqui.

Mestre Biu Alexandre: Falecimento

Mestre Biu

A cultura popular perdeu, em 18.07.2022, Mestre Biu Alexandre, aos 79 anos, fundador do Cavalo Marinho Estrela de Ouro de Condado. De acordo com o site Giro Mata Norte, Severino Alexandre da Silva iniciou no cavalo marinho aos 13 anos e, em 1979 fundou sua própria agremiação, o Estrela de Ouro, que se tornou referência para a cultura pernambucana:

As causas da morte do mestre não foram divulgadas.

O velório do corpo de Biu Alexandre acontecerá na sede do Cavalo Marinho Estrela de Ouro, a partir das 20h de hoje. O sepultamento acontece amanhã (19), no cemitério de Condado.

A notícia foi encontrada aqui.

Leia mais sobre Mestre Biu no Conexão Cavalo Marinho, clicando aqui:
http://conexaocavalomarinho-artistas.blogspot.com/

Mestre Biu

Um trecho:

Em 1979, fundou seu Estrela de Ouro e hoje comemora o fato de ter os filhos e netos envolvidos no brinquedo. Seu Cavalo Marinho conta também com a presença de Seu Martelo, o Mateus mais velho de Pernambuco. Martelo e outros brincantes do Cavalo Marinho Estrela de Ouro integram o elenco do grupo Grial. Em 2006, o Estrela de Ouro fez parte do Coletivo Pernambuco, representando o Brasil no evento “Brasil em Cena” na Alemanha. Compõe, junto com o Cavalo Marinho Estrela Brilhante, o Ponto de Cultura Viva Pareia!.

“É uma tradição que nós temos. Desde pequeno eu acompanho Cavalo Marinho e toda vida eu achei bonito. Toda vida eu gostei de Cavalo Marinho. Posso dizer que a cultura pra mim é uma benção e o Cavalo Marinho é o principal. Pra mim não existe outra brincadeira. Eu só me acabo dentro de Cavalo Marinho.”

Entrevista com Mestre Biu em 2018:

(…) Como todo mestre que se preze, Biu Alexandre circula pelas escolas de Condado e por onde mais lhe chamarem para dar aulas sobre o cavalo-marinho. Ele conta que muito ensinamento já foi retirado da brincadeira, a partir das pesquisas que foram feitas ao longo dos anos. “Chegam para gravar, levar letra, já veio tanta gente que nem lembro mais. Esse pessoal hoje tem mais saber do que a gente aqui, porque pegam da gente”, conta. O que ele quer mais hoje é continuar a repassar seus saberes para os jovens da comunidade mesmo. “Aqui na nossa cidade tem muita criança, queremos trazer eles, livrar das ruas, repassar o que a gente tem”, diz.

Mestre Biu Alexandre

É por tentar manter a tradição, que o Estrela de Ouro traz singularidades em relação a outros grupos do estado, tendo bastante influência na formação de brincantes e artistas da cultura popular. Uma das particularidades do Estrela de Ouro é que a figura do Ambrósio é a primeira a entrar na brincadeira, antes mesmo do Mateus e Bastião. Outra figura importante que é apresentada neste grupo é o “Caboclo de Orubá”, que representa a relação com a Jurema, manifestação religiosa de origem indígena bastante presente na região da Zona da Mata Norte pernambucana.

Leia mais clicando aqui.

Mais links:
http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/cavalo_marinho(1).pdf
https://www.imdb.com/name/nm2853816/
https://immub.org/compositor/mestre-biu-alexandre
https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=337027387011
https://www.recantodasletras.com.br/artigos/1669433