Ian Guest: Falecimento

Sobre o compositor e professor Ian Guest, falecido em 23.04.2022, no site do CIGAM (Centro Ian Guest de Música) (*):

Húngaro radicado no Brasil desde 1957. Bacharel em composição pela UFRJ e Berklee College of Music. Compositor, arranjador e educador musical. Precursor da didática aplicada à música popular e introdutor do Método Kodály de musicalização no Brasil.

Ian Guest

Autor dos livros Arranjo, método prático em 3 volumes, Harmonia, método prático também em 3 volumes e 16 estudos escritos e gravados para piano, todos publicados pela Lumiar Editora. Revisor e colaborador de edições musicais das editoras Lumiar e Terra dos Pássaros.

(*) Fundado em 1987 por Ian Guest, o “Cigam – Centro Musical” é um curso livre especializado no ensino da música popular, desde 1997 sob a batuta do professor Claudio Bergamini, que publicou o seguinte texto no Facebook do CIgam:

Carta ao lan

“Te conheci em 1987, no Cigam recém fundado, naquele prédio do Amarelinho, lembra?

Eu sei que você sabe de sua importância na formação de boa parte dos músicos de minha geração. Mas talvez não tenha tido a oportunidade de te dizer que você é a minha principal referência. Na verdade, a minha formação musical se divide em antes e depois do lan!

Minha biografia está repleta de momentos lan Guest. Foi no Cigam que me tomei professor. Com grande orgulho, mas também com muito medo recebi o seu convite para assumir a direção do Cigam, escola que já havia abraçado como aluno, depois como professor. De início hesitei, você sabe, mas acabei topando porque aquele projeto tão bonito e que reunia tanta gente boa não poderia ser interrompido. Acho que foi também uma pequena retribuição do tanto que aprendi com você.

Obrigado por tudo, grande mestre!”

– Claudio Bergamini

Ian Guest

Alguns dos importantes e emocionados depoimentos nas redes sociais:

Marcelo Pfeil:

“Ian Guest se foi.
Que tristeza.
Nosso MESTRE QUERIDO.
Objetivo, embasado, convincente, inteligente, espirituoso, metódico, criativo, procurava transmitir seu pensamento musical, relacionando a música com nossa criatividade e com as coisas cotidianas da vida….
E suas “tiradas”…
Aula de Harmonia V na 1o de Março era só composição modal.
Em um dos encontros lhe disse:
Fiz uma melodia, achei boa, mas me esqueci.
– “Se fosse boa, vc não teria se esquecido”.
E sua apostila, manuscrita com aquela letrinha….
Generoso, certa feita, nos levou em seu Fusca para um final de semana em sua casa em Itaipava. Vários de alunos de sua turma de Harmonia em imersão musical gratuita com aquele que trouxe Método Kodály da Hungria para o Brasil.
Compunha com a alma.
“Lago Publo” é de chorar, só para citar um exemplo.
Grato pelas aulas.
Ian, você tornou o mundo mais bonito.
Descanse em Paz.”

Alexandre Dias:

“Muito triste em saber da morte do grande húngaro-brasileiro Ian Guest… Fui aluno dele por três vezes no CIVEBRA, com aulas de harmonia tonal e modal. Ele tinha uma paixão profunda pelo que ensinava, uma postura de peito aberto para a vida, um olhar sempre curioso e um alumbramento pela música brasileira. Queria misturar Odeon com As rosas não falam para ver o que dava sobrepondo-as, invertia harmonias tonais para transformá-las em modais, e dizia: “o tonalismo é uma aldeia, e o modalismo o universo”.
Nas aulas, falava sempre com um sorriso no rosto sobre a filosofia do ter vs. ser, pois isso era tão importante quanto as progressões harmônicas. Gravei há 10 anos seu estudo Lago Puelo, que é belíssimo, em 7/8 e repleto de harmonias modais, a cara dele.

Fica meu imenso agradecimento.”

– Escola Villa-Lobos:

Itamar Assiere:

“Ian Guest, o adeus ao amigo imperfeccionista

“O músico tem que ser o melhor amigo do músico. Não adianta nada ter ideias maravilhosas e escrever a partitura de qualquer maneira, cheio de garranchos, sem que o músico consiga entender o que tá escrito.”



“Não entendi por que você fez essa porcaria de exercício. É inacreditável. As regras estão todas certas, mas isso não é você. Não adianta nada acertar as regras e não produzir beleza. Pra fazer isso, era melhor não ter feito nada!”

Naqueles anos 80, quem queria ser músico popular só tinha as escolas de música clássica pra estudar – isso para aqueles que tinham acesso ao ensino de música clássica. Algo inaceitável no país que tem a música popular como o grande produto cultural, reconhecido no mundo inteiro.

E é nessa época que o húngaro Ian Guest, formado na música clássica e na popular, resolve abraçar a causa do ensino de música popular no Brasil. Primeiro como professor particular, tendo como alunos músicos já consagrados, que procuravam o mestre para poder entender e sistematizar o que já faziam na prática. E depois resolve abrir uma escola dedicada à música popular, o CIGAM, no Centro do Rio, que atingiu seu auge no inesquecível casarão da Rua Primeiro de Março.

E lá fui eu, em 1988, já decidido a ser um músico popular, atrás do estudo de harmonia, improvisação e arranjo. Foram pouco mais de 4 anos convivendo com a personalidade incrível do Ian, que era muito mais que um professor: era um mentor. Um agregador de conhecimento e de amizades. E portador de uma franqueza lancinante, capaz de produzir pérolas como as que citei no início. Todo aluno dele coleciona passagens como essa!

Foram muitos anos sem nos encontrarmos, e nos esbarramos bem pertinho da minha casa em setembro de 2019, quando fiz essa foto. Ele estava radiante com as exibições particulares que fazia do filme Ian Guest – O Imperfeccionista, que trouxe detalhes de sua vida surpreendentes até pra nós que o conhecíamos bem.



Neste fim de semana, Ian descansou, de causas naturais. Fica um vazio, uma saudade enorme, mas, ao mesmo tempo, a certeza de ter sido um privilegiado, por ter convivido tão de perto com o mestre e, acima de tudo, ter sido seu amigo.



Obrigado por tudo, Ian.”

– Genin Guerra:

Update 24.04.2022, 11h50 – No portal G1:

Aos 82 anos, morreu na noite deste sábado (23), o pianista, compositor e educador Ian Guest. O artista era natural da Hungria e vivia no Brasil desde 1957, em Tiradentes. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Guest era bacharel em Composição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e professor na Bituca Universidade de Música Popular, em Barbacena.

Ian Guest

Foi artista visitante e professor de extensão na Escola de Música da UFMG, em Belo Horizonte, e também na UFOP, em Ouro Preto.

A Bituca Universidade de Música Popular publicou uma nota de pesar pelo falecimento de Ian Guest nas redes sociais.

“É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento do querido mestre Ian Guest. Nosso amado guru se foi… Descanse em paz, amigo. Vamos sentir saudades”

A Universidade informou que o artista será velado nesta segunda-feira (25) no Lago das Mercês, em Tiradentes, às 8h. O enterro será às 10h.

Update 24.02.2022 – No site Farofafá:

O húngaro Guest (cujo nome de batismo era János Geszti) entrou para a História da música brasileira ao produzir o visionário disco Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das 10 (CBS, 1971), de Raul Seixas, Miriam Batucada, Edy Star e Sergio Sampaio. Raul foi amigo inseparável de Guest na juventude e foi responsável pela contratação de Sergio Sampaio pela CBS.

Leia mais clicando aqui.

Assista a “O Imperfeccionista” em:

https://youtu.be/Ll4kQP9i4vs

Ian Guest

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s