Harold Budd (1936-2020)

Harold Budd

De acordo com o portal Terra, Harold Budd, compositor e pianista, morreu em 08.12.2020 num hospital em Arcadia, Califórnia, aos 84 anos. A causa foi o covid-19, contraído durante uma terapia para se recuperar de um derrame em novembro, segundo seu agente Steve Takaki:

Harold era conhecido por sua música introspectiva e calma, um som “espacial’ muitas vezes confundido com música ambiente, e por sua colaboração com Brian Eno e o Cocteau Twins. Nascido em Los Angeles, Budd cresceu próximo ao deserto de Mojave, uma inspiração para o tipo de música que iria compor no futuro, que evoca a espacialidade e a vastidão de lugares como esse. Inicialmente um músico de jazz, influenciado pela vanguarda minimalista e por John Cage, ele rompeu com esses estilos para criar o próprio, focado no piano.

O som que Budd começou a desenvolver em 1972 despertou a atenção do músico Brian Eno, que produziu seu álbum The Pavilion of Dreams em 1978. Dois anos depois, a dupla criou o álbum experimental Ambient 2: The Plateaux of Mirror. Na produção seguinte, de 1984, eles se juntaram ao produtor Daniel Lanoir. Budd sempre reconheceiu o apoio e a in fluência de Brian Eno.

Com o trio escocês Cocteau Twins ele gravou um álbum esotérico em 1986, The Moon and the Melodies’. Uma colaboração duradora com Robin Guthrie, guitarrista e compositor do Cocteau Twins, resultou numa série de álbuns e trilhas sonoras assinadas pela dupla, sendo o último Another Flower, de 2013, apenas lançado este mês.

Aposentado desde 2004, Harold Budd, porém, não parou de compor, lançando, em 2012, o trabalho Bandits of Stature. Ele deixou como herança 19 quartetos de cordas, alguns gravados este ano.

Leia mais clicando aqui.