Madrugada no Centro – 18 a 20.11.2017

Pela primeira vez o CCBB Rio de Janeiro promove 72 horas de programação cultural na área externa, Madrugada no Centro: Especial Dia da Consciência Negra. É o projeto “Madrugada no Centro”, que, além dos já consagrados shows e apresentações, ganha novas atrações.
O programa começa no sábado, dia 18 de novembro. Domingo e segunda, a partir das 9h, o dia começa com uma feira gastronômica, com comida de rua, além de oficinas para crianças e batalhas de MCs. Shows e roda de samba fazem parte do programa.

Sábado, 18.11 – Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Vendas abertas na Bilheteria do CCBB ou http://www.eventim.com.br
O espaço está sujeito à lotação.

Domingo (19.11) e segunda-feira (20.11)
Os ingressos custam apenas R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia)
ATENÇÃO: VENDAS DOS DIAS 19.11 E 20.11 SOMENTE NO DIA E NA BILHETERIA DO CCBB
Programação até às 17h – Classificação indicativa: LIVRE.
Programação a partir das 17h – Classificação indicativa: 18 anos.
O espaço está sujeito à lotação.

Manuca Almeida (1963-2017)

Manuca Almeida

Manuca Almeida

Faleceu em 11.11.2017 o músico Emmanuel Gama de Sousa Almeida, mais conhecido como Manuca Almeida. Morreu em São Paulo, onde estava fazendo o tratamento de um câncer. No Dicionário Cravo Albin:

Em 2000, compôs, com Alexandre Leão, a música “Vou pro Barradão”, homenagem ao clube de futebol Vitória, de Salvador, incluída no CD “Vitória 100 anos de glória”.

No mesmo ano, a música “Esperando na janela”, parceria sua com Targino Godim e Raimundinho do Acordeom, gravada por Gilberto Gil ,foi incluída na trilha sonora do filme “Eu, tu, eles”, dirigido por Andrucha Waddington e estrelado por Regina Casé, tornando-se um sucesso nacional, e até internacional.
Em 2001, a música recebeu o prêmio Grammy Latino, na categoria Melhor Música Brasileira.

No mesmo ano, a sua música “Clareza”, gravada pela cantora Dionorina, foi escolhida, em eleição pela internet, como o melhor reggae nacional. Em seguida, teve as músicas “Tanto tempo”, “Eu não estava só” e “Moderno”, com Alexandre Leão, e “Minha Palavra”, “Eu não nasci de calça jeans” e “Alho no bolso”, com Alexandre Leão e Ivan Huol, gravadas por Alexandre Leão no CD “Minha palavra”, de produção independente.

Ainda em 2001, teve a sua música “Pop zen”, parceria com Alexandre Leão e Lalado, gravada por Ivete Sangalo.

No mesmo ano, o grupo baiano Lampirônicos, no CD “Que luz é essa?”, lançado pela Sony Music, gravou as músicas “Aboio nova era”, com Carlos Vilela, e “Pop zen”, com Alexandre Leão e Lalado.

Também em 2001, teve a música “Meu amor quem dera”, parceria com João Sereno e Targino Godim, gravada por Dominguinhos no CD “Lembrando de você”, lançado pela Sony Music.

Leia mais clicando aqui. Era casado com Lú Almeida, comunicadora e parceira inseparável, pai de 3 filhas.