Mestre Camarão (1940-2015)

Mestre Camarão

Mestre Camarão

De acordo com o portal G1, Mestre Camarão morreu na manhã de 21.04.2015, aos 74 anos. De acordo a família do artista, ele estava internado há seis dias no Hospital Santa Joana, no bairro do Derby, área central do Recife, onde tratava uma infecção intestinal:

O corpo do Mestre Camarão chegou em cortejo na tarde desta quarta-feira (22) em Caruaru, Agreste de Pernambuco. O velório é na Câmara de Vereadores, localizada na Rua Quinze de Novembro, Centro da cidade. O sepultamento está previsto para ocorrer ainda nesta tarde no Cemitério Dom Bosco, segundo a família. Autoridades políticas, artistas, amigos e parentes estão no local para prestar as últimas homenagens ao sanfoneiro.

O músico Ednaldo Alves Ferreira, 67 anos, conhecido como “Menininho”, é irmão caçula de Camarão. Ele destacou o quanto o sanfoneiro amava a “Capital do Forró”. “Até nos sonhos ele via Caruaru. Foi morar no Recife por conta do trabalho, mas a paixão era Caruaru. Sempre disse que queria ser enterrado aqui. Meu irmão dizia que, quando estava doente e vinha pra cá, voltava melhor”. Segundo Ednaldo, o corpo será sepultado no Cemitério Dom Bosco, ao lado dos restos mortais dos avós maternos, de tios, e do pai de Camarão.

A voluntária Severina Pereira, 60 anos, conheceu Camarão quando ele era mais conhecido por Reginaldo Ferreira. “Ele trabalhava fazendo chapéu de couro na frente da minha casa, na Rua Marechal Deodoro. Eu levava água para ele”, lembra. Severina considera o sanfoneiro um patrimônio do município. “Caruaru fica com uma lacuna. Todo show dele eu ia. Para Camarão, toda homenagem é pouca”.

Leia mais clicando aqui.

Mestre Camarão foi velado neste 22.04.2015 na Câmara Municipal de Caruaru. No blog de Wagner Gil:

Local de tantos debates, audiências públicas e votação de proposituras, a Câmara Municipal de Caruaru teve, nesta quarta-feira (22), uma missão bem mais difícil. Foi na Casa do Povo que centenas de pessoas, entre elas muitos artistas, além dos parlamentares, se reuniram para dar o último adeus ao Maestro Camarão, que faleceu na manhã de ontem, no Recife.

O caixão com o corpo do sanfoneiro chegou no início da tarde e foi recebido por uma salva de palmas e um aboio-lamento do filho Salatiel. “Ainda não caiu a ficha, ainda sinto a presença dele, o cheiro dele. Meu pai foi meu herói, meu mestre, foi meu amigo, foi quem me fez gente. Então, em qualquer canto em que ele esteja, uma parte dele vai estar dentro de mim, e ele vai estar olhando por mim”, falou emocionado o filho, conhecido como Salatiel D’Camarão.

No plenário, muitos nomes conhecidos da música regional nordestina fizeram sua homenagem, executando músicas do repertório do mestre. “Foi bonito ver todo esse pessoal, Savinho, Manoelzinho do Acordeon, Terezinha do Acordeon, João Vaqueiro, Sebastian, Berinho, Nildo, Andrezinho, Beto Café, Mateus França, Jackson do Acordeon, Valdir Lira, João de Bezerros, Júnior Sanfoneiro, Gabrielzinho, todos tocando junto, prestando suas homenagens ao grande maestro”, disse Anderson do Pife, da Banda Zé do Estado.

Leia mais clicando aqui.