Rosana Toledo (1934-2014)

Registrando o falecimento da cantora mineira Rosana Toledo, que nos últimos tempos residia no Retiro dos Artistas, RJ (agradecendo as informações enviadas por Marcelo Maldonado:

Rosana Toledo

Rosana Toledo

Rosana Toledo (batizada Maria da Conceição Toledo) nasceu a 29 de setembro de 1934 em Belo Horizonte (MG). Começou a cantar aos 4 anos de idade, nas apresentações do Orfanato de São João Batista, em BH. Aos 5 anos, ingressa no Colégio Nossa Senhora do Monte Calvário, participando de todas as apresentações musicais realizadas nas festas da escola.

Com a irmã, Maria Helena, fez seu primeiro teste artístico na Rádio Guarani, no programa Gurilândia. As “Irmãs Toledo” cantaram Beijinho doce, de Nhô Pai, conhecida criação das Irmãs Castro, de São Paulo. Consagraram-se nas audições da Hora da Corneta, animada por Valdomiro Lobo. A dupla desfez-se em 1951, só voltando a atuar em 1959, na TV Itacolomi de Belo Horizonte.

A partir de 1955, Rosana atuou individualmente na rádio mineira, sendo escolhida por um júri de diretores artísticos mineiros como melhor cantora. No ano seguinte, recebeu o título de Rainha do Rádio de Belo Horizonte e, com a inauguração da TV Itacolomi, passou a participar regularmente de sua programação.

rosanatoledo2

Convidada a se apresentar na TV Tupi, do RJ, foi contratada pela Polydor para seu primeiro disco, um 78 rpm com os sambas Chove lá fora (Tito Madi) e Faça de conta (Fernando César). De volta a BH, recebeu o prêmio de maior estrela da televisão mineira.

Gravou em 1960, pela Odeon, seu primeiro LP, A Voz Acariciante de Rosana, em que se destaca Sonata sem luar (Fred Chateaubriand e Vinícius de Carvalho). Nessa época, passou a se apresentar com freqüência nas TVs do Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Porto Alegre.

Pela RGE, gravou dois LPs: Rosana…A voz do amor (1962), em que se destacam Tudo de mim (Evaldo Gouveia e Jair Amorim), Samba em prelúdio (Baden Powell e Vinícius de Moraes) e Segredo (Herivelto Martins e Marino Pinto); e …E a vida continua, de 1963, em que apresenta a faixa-título, de autoria de Jair Amorim e Evaldo Gouveia, Não me diga adeus (Paquito, Luís Soberano e João Correia da Silva) e Molambo (Jayme Florence e Augusto Mesquita).

rosanatoledo3

Ainda em 1963, grava, pela RCA, o LP Sorriso e Lágrima, que contém Eu e tu (Evaldo Gouveia e Jair Amorim), Se houver você (Fred Chateaubriand e Vinícius de Carvalho) e Tristeza de nós dois (Durval Ferreira, Bebeto e Maurício Einhorn)
Em 1964 grava o LP Momento Novo, pela Phillips, interpretando, entre outras, Inútil paisagem, Só tinha de ser com você (Tom Jobim e Aloísio de Oliveira) e Momento novo (Luís Bonfá e Maria Helena Toledo).

No ano seguinte, participou da série de programas de rádio MPB 100 ao vivo, transmitida para todo o Brasil pelo Projeto Minerva (Rede Nacional de Emissoras), produzida e apresentada por Ricardo Cravo Albin. Dessa série resultaram oito LPs de igual título. Em 1976, novamente sob direção e apresentação de Ricardo Cravo Albin, estrelou, juntamente com o compositor Cartola, o espetáculo O Sol Nascerá, apresentado no Ibam (RJ), show que narrava a história da MPB nos anos 1960 e 1970.

Ainda no final dos anos 70, Rosana Toledo participou de um programa de TV ao lado do amigo Luiz Reis e no qual cantou a canção Tudo é magnífico (Luiz Reis/Haroldo Barbosa).

A partir dos anos 80, suas participações em shows e discos ficaram cada vez mais esparsas. Destacam-se, no entanto, o programa de TV Contra Luz, de 1985, produzido e apresentado por Hermínio Bello de Carvalho, e sua participação no espetáculo, posteriormente registrado em disco, Custódio Mesquita: Prazer em Conhecê-lo, na Funarte, em 1987, interpretando as canções Saia do caminho e Noturno em tempo de samba (Custodio Mesquita/Evaldo Rui).

Link sobre a cantora no Dicionário Cravo Albin:
http://www.dicionariompb.com.br/rosana-toledo