GRÁTIS – Série Concertos da AEX-PEM – 22.11.2012

Maria Helena de Andrade e Miriam Grosmam, piano

Programa:
– Francisco Mignone: Improviso romântico e Il neige encore.
– Heitor Alimonda: Quatro estudos para piano solo.
– Claudio Santoro: Sonata N. 3.
– Francisco Mingone: Seguida e Valsa de esquina N. 3.

Escola de Música da UFRJ / Sala da Congregação
Rua do Passeio, 98 – Centro. Tel.: (21) 2240-1391/ 2532-4649.
Quinta, 22 de Novembro de 2012, às 17:30. Grátis.

GRÁTIS – Série Música no Museu – 22.11.2012

Sandro Caldini, corne-inglês. Richard Meek, fagote. Ana Brandão, piano.

Programa:
– Fulvio Caldini: Diário op. 130/A (estreia mundial).
– Eugène Bourdeau: Première solo, para fagote e piano.
– Eugene Bozza: Divertissement Op. 39, para corne-inglês e piano.
– Giuseppe Ferlendis: Sonata para corne-inglês e fagote.
– Fulvio Caldini: Novelletta N. 3, para corne-inglês e piano (estreia mundial).
– Paul Hindemith: Sonata para fagote e piano.
– Antonio Pasculli: Melodia para corne-inglês e piano.
– Agnel: Trio pastoral Op. 1 para corne-inglês, fagote e piano; Au bord de la mèr; Le chant du patre et l’echo de la Montagne; Variation N. 1, N. 2 e N. 3; La danse rustique; L’hymnes des bergers; Retour à la danse; Le depart des champs.

Casa de Rui Barbosa
R. São Clemente, 134 – Botafogo. Tel.: (21) 3289-4600.
Quinta, 22 de Novembro de 2012, às 12:30. Grátis.

GRÁTIS – Série Concertos do II SIMPOM UNIRIO – 22.11.2012

Welsten Cunha, Andrey Cruz, Lincoln Barbosa, Glaucio Martins e Renato Buscacio, saxofones.

Programa:
– Nelson Ayres: Perto do coração.
– Fauré: Pavane, Op. 50.
– Guerra-Peixe: Quatro coisas.
– José Urcisino da Silva: Suíte pernambucana de bolso.

Palácio Gustavo Capanema / Auditório Gilberto Freyre
Rua Imprensa, 16 – Centro. Tel.: (21) 2240-3344
Quinta, 22 de Novembro de 2012, às 12:00. Grátis.

GRÁTIS – 50º Festival Villa-Lobos – 22.11.2012

(1) Joana Queiroz, clarinete e diretora musical. Antonio Guerra, teclado. Beto Lemos, percussão. Rebeca Queiroz, Kika Farias e Paulo de Melo, contadoras de histórias.

História “Chiquinha Gonzaga, uma mulher a frente do seu tempo”.

Espaço Criança Esperança
Estrada do Cantagalo, s/nº – Cantagalo. Tel.: (21) 3201-1391.
Quinta, 22 de Novembro de 2012, às 10:00. Grátis.

(2) Quinteto Villa-Lobos (Rubem Schuenck, flauta. Luis Carlos Justi, oboé. Paulo Sergio Santos, clarinete. Philip Doyle, trompa. Aloysio Fagerlande, fagote). Orquestra de Sopros da UFRJ. Marcelo Jardim, regente.

Programa:
– Villa-Lobos: Fantasia em três movimentos (em forma de Choros); Pra frente, ó Brasil; O pião; Canção da imprensa; Pro pax; Concerto grosso. Hudson Nogueira: Brasiliana N. 3 para quinteto de sopros e banda sinfônica.

Escola de Música da UFRJ/ Salão Leopoldo Miguez
Rua do Passeio, 98 – Centro. Tel.: (21) 2240-1391/ 2532-4649.
Quinta, 22 de Novembro de 2012, às 19:00. Grátis.

(3) Quarteto Tuhu (Elizeu Moreira e Freddy Portilho, violinos. Adyr Francisco, viola. Murillo
Gandine, violoncelo).

Programa:
– Bach: Contrapontos N. 1, N. 2 e N. 3 (da “Arte da fuga”).
– Mozart: Suíte para piano e orquestra.
– Villa-Lobos: Quarteto de cordas N. 1.

Museu Villa-Lobos
R. Sorocaba, 200 – Botafogo. Tel.: (21) 2226-9818/ 9282.
Quinta, 22 de Novembro de 2012, às 20:00. Grátis.

Mestre Cardoso (1933-2012)

De acordo com o portal G1, morreu na tarde desta terça-feira [20.11.2012], aos 79 anos, José Ribamar Cardoso, o Mestre Cardoso, vítima de câncer, que se espalhou pelo corpo e atingiu gravemente o fígado:

Na semana passada, o músico foi encaminhado do hospital municipal de Ourém, nordeste paraense, onde morava, para Belém, e foi internado no Hospital Ophir Loyola.

Mestre Cardoso

Mestre Cardoso

Segundo familiares, há cinco meses Mestre Cardoso vinha sofrendo com o agravamento dos problemas no fígado. Nos últimos dias, a doença ficou ainda mais severa. “Fui visitá-lo há dois dias, e ele estava falando com dificuldade, bastante debilitado”, conta Ronaldo Silva, músico do Arraial do Pavulagem, amigo de Cardoso.

Folclorista, Mestre Cardoso nasceu no Piauí, na cidade de Parnaíba, em 4 de janeiro de 1933. Em busca de aventura, saiu pelo país, aos 20 anos, passou por cidades paraenses como Viseu, Bragança e Capitão Poço, e em 1993 estabeleceu morada em Ourém. No município, desenvolveu extensa e diversificada produção musical. “Ele tinha o improvisido do povo nordestino, então ele criava muito rápido. Era impressionante. Ele incorporou bem as coisas do Pará, fazia carimbó, xote, toadas de boi”, conta Fábio Cavalcante, pesquisador de Belém, responsável pelo registro de mais de 300 composições de Cardoso. Do projeto, surgiram dois discos: “Galo da Campina”, com canções só de Cardoso, lançado em 2005; e uma coletânia de toadas de boi de Ourém, de 2007.

Leia mais clicando aqui.

Leia mais a respeito:
http://fabiocavalcante.com/fgc/index.php/mestre-cardoso