GRÁTIS – Circuito Música Brasilis – 03.09.2010

José Staneck, harmônica. Duo Santoro (Paulo Santoro e Ricardo Santoro, violoncelos).

Programa: Luis Alvares Pinto. Emerico Lobo de Mesquita. Tomás Antonio Gonzaga. José Maurício Nunes Garcia. Candido Inácio da Silva. Ernesto Nazareth. Villa-Lobos.

Biblioteca Popular Municipal de Santa Cruz Joaquim Nabuco
R. das Palmeiras Imperiais, s/n. Tel.: (21) 3394-2444.
Sexta, 03 de Setembro de 2010, às 10:00. Grátis.

GRÁTIS – Escola de Música da UFRJ – 03.09.2010

Inês Rufino, Luciano Magalhães, Luiz Senise, Midori Maeshiro, Miriam
Grosman, Ronal Silveira e Tamara Ujakova, pianos. Nadge Breide,
coordenadora.

Programa:
– Francisco Mignone: Estudos transcendentais N. 1, N. 4 e N. 6;
Lenda sertaneja N. 8; Prelúdios N. 6 “Caiçaras”.
– Lorenzo Fernândez: Jongo (da “Suíte brasileira N. 3”).
– Claudio Santoro: Toccata.
– R. Miranda: Suíte N. 3.
– Marlos Nobre: Homenagem a Arthur Rubinstein Op. 40.
– Júlio Braga: Toccata nordestina.
– Ricardo Tacuchian: Reply to Christopher Bochmann. Villa-Lobos: A
baratinha de papel e O lobozinho de vidro (da “Prole do bebê N. 2”).

Escola de Música da UFRJ / Sala da Congregação
Rua do Passeio, 98 – Centro. Tel.: (21) 2240-1391.
Sexta, 03 de Setembro de 2010, às 18:30. Grátis.

Chico Buarque na Globo em janeiro de 2011

De acordo com o blog de Daniel Castro no portal R7, a Globo abrirá sua programação de 2011 com uma microssérie de quatro capítulos baseada em composições de Chico Buarque, como a clássica “Construção”:

O projeto da microssérie já vinha sendo tocado havia alguns meses pelo diretor de núcleo Roberto Talma. Mas a decisão de exibi-la no início do ano que vem só foi tomada na semana passada, e agora o projeto começa a andar para valer.

O programa deverá ir ao ar de 4 a 7 de janeiro, na semana que antecede a estreia de Big Brother Brasil. Pelo terceiro ano consecutivo, a Globo terá uma microssérie musical. Em 2009, foi Maysa. Neste ano, Dalva e Herivelto. A próxima, no entanto, não será biográfica. Serão quatro histórias construídas a partir das letras de Chico Buarque.

A nota foi encontrada aqui.

Por falar em Chico Buarque, leia também, no Televisão é Magia:
[Resenhas] Uma Noite em 67